Uncategorized

“Se tiver uma variante resistente à vacina e o mundo voltar à estaca zero, ele vai direto pra Haia” diz Ex Ministro da Saúde sobre Bolsonaro

Para o ex-ministro da Saúde, Bolsonaro poderá ser preso pela Justiça do Tribunal Penal Internacional e, por isso, afirmou que… O post “Se tiver uma variante resistente à vacina e o mundo voltar à estaca zero, ele vai direto pra Haia” apareceu primeiro em Urbs Magna.

“Se tiver uma variante resistente à vacina e o mundo voltar à estaca zero, ele vai direto pra Haia” — Urbs Magna

Para o ex-ministro da Saúde, Bolsonaro poderá ser preso pela Justiça do Tribunal Penal Internacional e, por isso, afirmou que ele deveria estar “rezando ajoelhado no milho”, referindo-se à possibilidade de uma mutação brasileira do coronavírus não permitir imunização e se espalhar pelo planeta inutilizando meses de pesquisas

Em entrevista para o portal de notícias Yahoo, o ex-ministro da Saúde, Henrique Mandetta, afirmou que “o governo está igual peru em chapa quente”. Para o médico filiado ao DEM, “Bolsonaro devia estar rezando ajoelhado no milho, porque pode sair direto para Haia”:

Bolsonaro agora deveria estar de joelho, no milho, rezando, com um oratório bem grande. Porque se tiver uma variante, com essa quantidade de vírus que está circulando no Brasil, e essa variante for resistente a vacina, e fazer o mundo voltar à estaca zero por conta desse negacionismo dele, acho que ele vai ser levado diretamente daqui para Haia“, afirmou.

A variante de Manaus do novo coronavírus provavelmente emergiu na capital do Amazonas no fim do ano passado. No início deste mês, pesquisadores disseram que ela pode ser capaz de driblar o sistema imune de indivíduos já infectados pela covid-19 e causar uma nova infecção. Isso tem causado temores ao redor do mundo.

O Tribunal Penal Internacional (TPI) de Haia é uma corte internacional que entrou em vigor em 2002 após atender aos critérios estabelecidos em um documento chamado Estatuto de Roma. Tem jurisdição em 123 países e propõe-se a julgar denúncias de crimes de guerra e crimes contra a humanidade, por exemplo. Atualmente, existem quatro grandes casos de condenação emitidos por esse tribunal.

Na semana passada, o governador do Estado de São Paulo, João Doria, chamou Bolsonaro de Genocida e afirmou que irá ajudar a levá-lo ao TPI.

Em fevereiro passado, especialistas em direito internacional criaram o ‘ecocídio’ – um supercrime para ser julgado no Tribunal Penal de Haia, que teve como foco o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro. Um painel jurídico de especialistas reunido pela campanha chamada Stop Ecocide (Pare o Ecocídio) deve concluir sua primeira versão em meados do ano. Em seguida, será submetido à consideração da assembleia de membros do TIP.

Em dezembro, o TIP, em Haia, informou que examina queixa apresentada contra Bolsonaro por suposta negligência às comunidades indígenas brasileiras. A denúncia também o acusa de promover “ataques aos povos indígenas” e, até mesmo, “incitar o genocídio”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s