Uncategorized

Mas a culpa não é das “pedaladas fiscais”?

Mariana Tripode O fatídico dia 17 de abril de 2016 foi ano em que assistimos estarrecidos o parlamento brasileiro, um parlamento profundamente envolvido em casos de corrupção, decretar e destituir uma Presidenta sob o pretexto esdrúxulo de “pedaladas fiscais”. A cena se repete e deixam boquiabertos milhares de brasileiros que acreditavam na democracia, recém-chegada ao … Continuar lendo

Sobre o legado de Brizola para o Brasil e o Trabalhismo (Por Fernando Brito)
Brasil/democracia/Uncategorized

Sobre o legado de Brizola para o Brasil e o Trabalhismo (Por Fernando Brito)

No TIJOLAÇO  A Fogueira que não se apaga A finalidade de escrever, no final das contas, é ser capaz de mexer com o leitor. Com seus pensamentos, com seu grau de informação. Dar-lhe a mão, por escrito, para caminhar, formular – ou reformular – conceitos, dividir dúvidas, certezas e esperanças. Algumas raras vezes, porém, o … Continuar lendo

Guerras, revoltas, provocações, a banca exulta.
Uncategorized

Guerras, revoltas, provocações, a banca exulta.

O que há em comum na libertação de presos em flagrante, pelos Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), no Brasil, na manifestação de um grupo de políticos e jovens, visivelmente desordeiros assalariados, na Venezuela, e nos aviões estadunidenses atacando forças do Governo eleito na Síria? Tudo. São sempre ações de servidores da banca, o sistema … Continuar lendo

Datafolha: 81% defende o impeachment de Temer e 83% quer Diretas Já
Uncategorized

Datafolha: 81% defende o impeachment de Temer e 83% quer Diretas Já

Publicado originalmente em Blog do Renato:
Pesquisa Datafolha divulgada pelo jornal Folha de São Paulo, neste sábado (24), revela que a grande maioria dos brasileiros quer a saída do presidente ilegítimo Michel Temer. Segundo a pesquisa, 76% da população quer a renúncia de Temer e 81% defende o impeachment. A pesquisa indica também que 83%…

ISO 26000, O PRINCIPIO DA PRIMAZIA DA REALIDADE, QUAL PAÍS QUEREMOS. A REFORMA TRABALHISTA, O INTERVALO, TERCEIRIZAÇÃO, PIB E ÉTICA?
trabalho

ISO 26000, O PRINCIPIO DA PRIMAZIA DA REALIDADE, QUAL PAÍS QUEREMOS. A REFORMA TRABALHISTA, O INTERVALO, TERCEIRIZAÇÃO, PIB E ÉTICA?

Por Daniel Von Hohendorf* O fim do intervalo intra jornada, limitando-o contrariamente os preceitos de ordem e saúde pública, trará prejuízos não só aos trabalhadores e à saúde pública, mas também na perspectiva de competitividade e crescimento do PIB brasileiro. O mesmo, ocorre em relação a terceirização. A partir das premissas elencadas, me perguntei e dialetizo com … Continuar lendo