Insegurança/Porto Alegre/Rio Grande do Sul

A Violência e a insegurança de cada dia em Porto Alegre tem responsáveis sim

Sartori e MeloNão há dia que a grande mídia gaúcha não anuncie assassinatos. A Violência aumentou de forma assombrosa de 2015 para cá. A mulher assassinada em frente a escola não foi a primeira a sofrer violência. Todos os dias, em Porto Alegre e no Rio Grande, nos bairros das cidades, alunos e pais tem tido mais medo de sair as ruas. Assistindo programas de TV e lendo jornais, é possível ver que há uma disputa pela cidade, travada por grupos de traficantes. Em assalto ocorrido outro dia, os meliantes antes de liberarem os assaltados, pediram para que estes informassem a polícia qual era a gang que havia realizado o malfeito. Obviamente não há uma política de segurança no RS. E pior do que isto, com a entrada em cena do governo golpista, o desemprego, a pobreza e a miséria voltaram a crescer, aumentando as condições para o aprofundamento da violência. A grande mídia, protetora permanente de Sartori, não noticiava com destaque o aumento da violência, reservando este noticiário para seus sangrentos programas policiais. Agora assassinaram uma mulher branca, de classe média alta e as manchetes se voltam para a violência. Mas antes centenas foram assassinados pelas mesmas mãos violentas liberadas nas ruas pela falta de ação do governo do Estado, responsável pela Segurança Pública e que tem a sua disposição a Brigada Militar e a Polícia Civil. Sartori não paga salários descentes aos seus policiais e ainda os parcela. Já a Prefeitura de Porto Alegre se exime de sua responsabilidade com a cidadania, dizendo que a responsabilidade constitucional pela segurança é do Estado. Pode até ser. Mas a responsabilidade por termos uma cidade boa de se viver é sim da Prefeitura. E se a Segurança esta entre as principais preocupações dos cidadãos, a Prefeitura tem sim que ter um programa para a Segurança. E a segurança não é necessariamente ter policias desancando o pau nas pessoas, mas sim um programa preventivo, intersetorial, que agregue políticas de educação, assistência social, trabalho, geração de renda, entre outros. Este é tempo de eleições municipais. Bom para as pessoas pensarem. E quem sabe deixarem de votar somente a favor ou contra alguém ou algum partido, mas votarem pensando no projeto que orientará o candidato se eleito. É melhor ler bem os programas de governo antes de votar no candidato que vai levar este programa a efeito. Há um ano atras, Sartori se recusou a pedir para a Presidenta Dilma o apoio da Força Nacional, o que com certeza reduziria os índices de violência e insegurança. Só agora, um ano depois, é que Sartori resolve tomar esta atitude. Muitas mortes violentas poderiam ter sido evitadas. Mas por birra, por Dilma ser a Presidenta, Sartori se recusou a época. A insegurança tem responsáveis sim.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s