Orçamento Participativo

Seminário do OP na Câmara discutiu a importância da participação cidadã (Com Vídeos das palestras)

Seminario manha (12)Na sexta-feira (19/5), por proposição do vereador Adeli Sell, aconteceu no Plenário Ana Terra (Câmara de Vereadores), o Seminário do Orçamento Participativo: Memória, Sociedade e Perspectivas.

A abertura do evento contou com a presença do presidente da Câmara, Cássio Trogildo que ressaltou que o Orçamento Participativo completa 28 anos de uma história muito rica. Os deputados estaduais, Adão Villaverde e Nelsinho Metalúrgico também fizeram fala, destacando o momento em que a democracia brasileira está ameaçada, portanto, discutir o OP e buscar fortalecê-lo é primordial.

Já o vereador Adeli, apontou que debates, como esse, são importantes para a sustentação do Legislativo Municipal. “Esse Seminário é a primeira ação para resgate da história e promoção do OP em Porto Alegre. Outros ocorrerão de forma descentralizada, em diferentes comunidades”.

Após a atividade de abertura, começaram os paineis. O primeiro foi com os sociólogos Luciano Fedozzi e Marcelo da Silva, com o pesquisador Tarson Nunes e com o ex-prefeito e ex-governador, Olívio Dutra, que relataram sobre a origem e implantação do OP em Porto Alegre, destacando que o modelo de participação popular não existia, mas gradativamente foi construído, criando nas pessoas, a cultura de participação, melhorando a organização social, fortalecendo os movimentos comunitários e incentivando a cidadania.

O segundo painel, foi apresentado pelo sociólogo Rodrigo Rangel, pelo ex-coordenador do OP, Paulo Silva, pelo cientista social, Fernando Nogueira e pelo jornalista e escritor, Poti Silveira Campos. Visando discutir o desenvolvimento do Orçamento Participativo, as falas relataram que o OP ofereceu voz às pessoas e mostrou que ele não depende apenas dos governos, mas sim da população, da sociedade civil se organizar. Além disso, destacou-se que conquistas importantes foram concretizadas, tais como creches que contribuíram para melhores condições de educação às crianças e também a oportunidade de muitas mulheres ingressarem no mercado de trabalho. Por todo impacto social positivo, segundo os palestrantes, é que o OP passou a ter repercussão internacional.

O terceiro e último painel contou com a presença do coordenador da Ação Educativa do Memorial da Câmara Municipal de Porto Alegre, Jorge Barcelos, do atual coordenador do Orçamento Participativo no Gabinete de Programação Orçamentária, Carlos Siegle de Souza, do represente do COP, Flavio Ramires e do vereador Adeli Sell.

O tema desse painel foi o momento atual e o futuro do OP, com a possibilidade de se criar um memorial, que conserve a história e se torne referência em atos de pesquisa. De acordo com os painelistas, embora dificuldades sobre o OP estejam se estabelecendo, a necessidade de seguir nas mobilizações, reuni do COP e nas comunidades precisam se fortalecer para que ele ganhe cada vez mais força e retome o importante papel que sempre teve.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s