Uncategorized

Governador Flavio Dino encara General fascista: “Ele se acha tutor do país”

Dino encara Heleno: ele se acha o tutor do país

O governador do Maranhão, Flávio Dino, reagiu à participação do general Heleno nas manifestações de caráter fascista, deste domingo, que pediam, entre outras coisas o fechamento do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal; segundo Dino, Heleno se acha “o tutor do País”

Do Brasil 247

247 – O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), bateu duro no chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, ao afirmar que ele é “um general agressivo se achando tutor do país”.

“Algumas marcas vão se fortalecendo: 1) pequenos grupos de direita cada vez mais extremistas e violentos; até entre eles mesmos há confrontos físicos e verbais. 2) salvacionismo se confrontando com as instituições democráticas. 3) um general agressivo se achando tutor do país”, escreveu o chefe do Executivo maranhense no Twitter.

O chefe do GSI participou das manifestações em favor do ex-juiz Sérgio Moro (atual ministro da Justiça) e da Lava Jato. Tanto o ex-magistrado quando a operação estão sendo alvos de duras críticas, inclusive de juristas, com a divulgação da troca de mensagens entre ele e procuradores mostrando um conluio que fere a equidistância entre o responsável pelo julgamento dos processo e a parte acusatória. 

Durante o protesto, neste domingo (30), Heleno afirmou que “esquerdopatas e derrotistas” fracassaram em suas previsões sobre a reunião do G-20. “Mais uma vez, as provisões [sic] dos esquerdopatas, dos derrotistas, fracassou [sic]”, disse.

O general passou a ser mais um alvo da crise política no governo Bolsonaro após o caso do “aerococa”. Um militar da Aeronáutica foi preso na semana passada na Espanha após 39 quilos serem encontrados em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB). O caso ganhou repercussão, por exemplo, na edição global do jornal El País (veja aqui).

O general Augusto Heleno disse apenas que faltou sorte. “Podia não ter acontecido, né? Foi uma falta de sorte acontecer exatamente na hora de um evento mundial e acaba tendo uma repercussão mundial que poderia não ter tido. Foi um fato muito desagradável para todo mundo”, afirmou.

De acordo com o ministro, a falha de segurança é culpa da FAB e não é do GSI. “Cada um tem o seu cada qual. A revista de passageiros e de malas para os aviões da FAB são encargo da FAB que não é subordinada a mim. Então o GSI não tem nada que ver com isso, zero”, afirmou

Flávio Dino @FlavioDino

Algumas marcas vão se fortalecendo:
1) pequenos grupos de direita cada vez mais extremistas e violentos; até entre eles mesmos há confrontos físicos e verbais.
2) salvacionismo se confrontando com as instituições democráticas.
3) um general agressivo se achando tutor do país.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s