Uncategorized

“Arbeit macht frei”? Quem trata nazifascismo com declarações sobre democracia, será responsabilizado pela tragédia no Brasil

Secom de Bolsonaro usa frase-símbolo do campo de concentração de Auschwitz em propaganda do governo .

Comentário do Blogueiro: A cada dia novos símbolos. No domingo a foto de Blosonaro com uma menina a mão, imitando Hitler. Na Semana, Bolsonaro obriga o STF a realizar uma reunião não programada e lá comanda a reunião e coloca o STF de joelhos. Agora a publicidade oficial já nem mais esconde as provocações. Na Alemanha Nazista milhões foram mortos e trucidados em Auschwitz sob a palavra de ordem “O Trabalho Liberta”. Aqui milhares morrem de COVID e por causa do corte de R$ 20 bilhões que Bolsonaro fez na Saúde (sim. Corte). Clica e lê no link.

Bolsonaro cresce nas pesquisas por que mantem a narrativa de ser contra a ordem vigente e seu discurso de defesa do trabalho sem direito nenhum encanta mais, quanto mais a caneta dos empresários vai demitindo pessoas. o que há no fim desta narrativa, os que seguem os dizeres democráticos da Revolução Francesa, sabem: Dor. morte, ranger de dentes e possivelmente a destruição da grande Nação brasileira. O que falta pra acordarem e saírem de seus casulos de emissão de notas e declarações ? Precisamos de uma Frente de Salvação Nacional. E não é pra 2022. Por que até lá já estaremos entalados no lodo que o nazifascismo bolsonarista nos legará.

Leia a seguir a matéria razão do comentário acima deste humilde blogueiro

Brasil 247 – A Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República usou neste sábado (9) a frase-símbolo dos campos de concentração —”o trabalho liberta”— numa propaganda do governo Bolsonaro. O tema era o coronavírus. para divulgar as ações que o governo federal vem tomando para conter o avanço do novo coronavírus no País. A frase “O trabalho liberta” (“Arbeit macht frei”, em alemão) foi usada, por exemplo, no portão do campo de Auschwitz, na Polônia (na foto). O vídeo tem uma música em tom marcial, típica das peças de propaganda nazistas. 

“Parte da imprensa insiste em virar as costas aos fatos, ao Brasil e aos brasileiros. Mas o governo, por determinação de seu chefe, seguirá trabalhando para salvar vidas e preservar o emprego e a dignidade dos brasileiros. O trabalho, a união e a verdade libertarão o Brasil”, escreveu a Secom nas redes sociais.

No vídeo que acompanha a publicação, a Secom usa títulos de reportagens e artigos veiculados na imprensa para criticar a cobertura das ações do governo e, mais especificamente, da postura e Jair Bolsonaro frente à pandemia do coronavírus. A secretaria insinua na peça publicitária que são todas mentirosas.

Até a The Lancet, um dos periódicos científicos mais respeitados do mundo, aparece no vídeo. Recentemente, a revista científica publicou um artigo sobre a situação da covid-19 no Brasil, afirmando que Bolsonaro “talvez seja a maior ameaça” ao País neste momento.

Bolsonaro junto com empresários invadiu o STF e OBRIGOU o Presidente do STF Toffoli a fazer uma reunião. Não tratem como democrático o que não é democrático.

Muitos sinais, cada vez mais óbvios sendo dados e a barbárie do desemprego que virá por culpa dos capitalistas e do capitalismo e não do Corona Vírus, cujos efeitos são consequência da acumulação de recursos na mão de cada vez menos gente, Estes recursos que são drenados dos cofres públicos com o pagamento de uma dívida, serviços e juros inexistentes em grande parte e já pagos em muitos casos.

O Capitalismo em crise de novo, como já fez na década de 1930 do Século passado, chama os cães e as serpentes do autoritarismo pra proteger seus negócios diante da barbárie que já começa a aparecer nas ruas e vai piorar com o desemprego e a fome.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s