Eleições 2020/Luta de classes/política/PT

Por que não existe campanha contra MDB, PP, PSD ou outro partido…Mas existe campanha “Contra o PT”?

Foto Reprodução do Perfil de Diney Lenon no facebook

Recebi pelo whats o didático artigo do Diney Lenon que reproduzo a seguir e assino em baixo.

Não existe campanha contra o PSC, contra o PP, ou contra o PSD… mas existe campanha contra o PT.

O discurso contra a corrupção passou por metamorfose e só restou o ódio ao PT. Esse ódio não é por malfeitos, mas pelo que representamos.

Veja bem, se líder do governo é pego com dólar na cueca não sabemos seu partido. Se governador é afastado por desvios na saúde não sabemos seu partido, se deputado faz rachadinha não sabemos seu partido, mas se encontram motivos, atacam o PT, aliás, atacam muitas vezes sem motivo.

A campanha difamatória contra o partido, sustentada há anos por uma mídia empresarial apátrida teve seus resultados.

De dentro de um apartamento do Minha Casa Minha Vida o pedreiro que comprou casa e colocou filha na Universidade faz coro contra o PT. Mesmo tendo melhorado de vida e mesmo existindo ao seu redor as políticas públicas criadas pelo PT, sua percepção é outra, “o PT quebrou o país”.

Mesmo tendo criado 20 milhões de empregos com carteira assinada e elevado o salário mínimo, mesmo tendo levado o país à sexta economia do mundo, a TV disse, o rádio disse, tá na capa dos jornais, o tecnocrata analista disse: “o PT quebrou o país”. Há nessa relação a presença da ideologia, essa falsa consciência que não condiz com a realidade. Já nos alertava Marx sobre o poder da ideologia.

Lutamos no plano das ideias. Na época do PT (2003 a 2014) entraram mais jovens na universidade durante o governo petista do que todos governos anteriores juntos. Foram criados mais de 400 Institutos Federais, 16 universidades, Programa Ciência Sem Fronteiras, PROUNI, ENEM e mesmo assim, “o PT acabou com o país”, mesmo tendo o PT levado 15.000 médicos à periferia e aos rincões desse país, mesmo com SAMU, Restaurante e Farmácia Popular, mesmo com o pré-sal destinado à saúde e educação, mesmo com o PIB crescendo e a menor taxa de desemprego da história (4,3% em 12/2014), “o PT quebrou o país”.

Foram 160 horas de Jornal Nacional somente de ataques a Lula… PT, PT, PT, PT… e dessa campanha criaram, ou melhor, projetaram um monstro fora de controle, liberando o que havia de pior na sociedade, o ódio. Para derrubarem um programa popular liberaram fascismo. Para derrubar uma Presidenta eleita que não aceitou os esquemas de Eduardo Cunha forjaram um impeachment sem crime.

Com a derrubada de Dilma tudo desandou.

O Estado Democrático de Direito foi sacrificado.

Contra o PT mobilizaram a elite brasileira.

Juízes passaram a ser parciais, alguns se tornaram verdadeiros militantes anti-petistas. Lembremos dos vazamentos do The Intercept. Mas nenhum partido é tão grande quanto o PT. Nenhum partido aguentaria esse massacre por tantos anos.

Mas nenhum partido é tão grande quanto o PT. Nenhum partido aguentaria esse massacre por tantos anos. Alguns partidos e políticos nao agentariam, como não aguentaram um minuto desse bombardeio.

O PT segue forte e sabemos que temos de repensar muito, mas não vamos nos torturar e carregar o peso que vai além do que nos é devido. Erramos e devemos refletir sobre os erros, mas também acertamos muito.

Lutamos há anos contra um adversário poderosíssimo, que tem estrutura, dinheiro, voz na mídia e age de forma suja, baixa e nada ética. Vivemos a geração fakenews. Quem está com o PT sabe da sua história, conhece as suas pessoas, a militância e sabe que defendemos o bem da sociedade, a justiça social.

No 2º turno, disputamos 15 prefeituras e obtivemos mais de 40% dos votos em 12 delas, vencemos em 4 grandes cidades e elegemos milhares de vereadores, além das 183 cidades que serão governadas por petistas.

Somos uma força política que resiste e essa força de resistência nos levará a trabalhar muito, retomar e ampliar o diálogo com o povo e mostrar quem somos não por palavras, mas por ações.

Nos atacam pelo que representamos. Sabem da nossa força e não bastariam tanta “bala” se não fôssemos a maior força popular desse país.

Lutamos pelo direito das mulheres e por isso atraímos o ódio estrutural do machismo e o mesmo acontece com o racismo, somos a favor das cotas, da inclusão, da reparação histórica. Somos defensores dos direitos civis iguais e por isso nos posicionamos claramente contra a homofobia. Somos e estamos do lado dos mais pobres e isso atiça o ódio da “Casa Grande”, que detém os meios de propagação ideológica.

Continuarão nos atacando e continuaremos semeando esperança, pois a história não falha. Quando falo que sou PT, falo de ações, programas, projetos…

Viva a classe trabalhadora! Viva todas e todos que se colocaram à disposição nessas eleições (que coragem!) e vamos colocar essa força e disposição para que, através do trabalho orgânico e presente junto ao povo, possamos reconquistar a confiança da classe trabalhadora, pois nosso projeto é de tolerância, justiça social e combate à desigualdade.

Eu sou PT, com muito orgulho! ✊🏼🚩🚩🚩

@DineyLenon

4 pensamentos sobre “Por que não existe campanha contra MDB, PP, PSD ou outro partido…Mas existe campanha “Contra o PT”?

  1. A questão é os maus políticos que continuam nesse partido e sua ideologia que contradiz tudo em que o brasileiro acredita, não aceitamos comunismo no Brasil, já vimos que isso não dá certo, esse negócio de tirar de quem tem pra dar pra quem não tem não dá certo, daqui a pouco ninguém mais vai querer produzir pra dar pra que não quer trabalhar e só esperar pelo estado de graça, vamos nos tornar um país de miseráveis, ou você estufa e trabalha para construir seu futuro, ou fica um eterno pedinte do estado!

    Curtir

    • Maus políticos não tem nos outros partidos? E quanto a “ideologia” do PT, Em nenhum documento o PT fala em Comunismo e tampouco o aplicou nos 12 anos que governou o país. Aliás, a única coisa que o PT fez, foi aperfeiçoar o sistema capitalista, permitindo que todos tivessem emprego com salário digno para poder comprar e assim enriquecer os proprietários dos produtos vendidos a quem tinha um bom salário. O Bolsa família por exemplo, cada 1 real investido nele vira R$ 1,78 na economia, por que o sujeito que recebe o Bolsa Família gasta na vila, bairro ou região onde mora, desenvolvendo a economia local. Já o rico, este pega o dinheiro e vai comprar fora. Isto não tem nada a ver com ser pedinte do Estado, tem a ver com desenvolvimento do mercado local e geração de trabalho e renda. Isto é capitalismo na veia. Não tem nada de comunismo. Sugiro que leias mais sobre o que o PT fez nos governos pelo qual passou. E aproveita e lê um pouco sobre o tal comunismo e sobre o que aconteceu com ele em 1989.

      Curtir

    • Sugiro que siga seu conselho e estude para quem sabe um dia parar de falar groselhas na internet. O Estado somos nós, nossos impostos devem reverter em benefícios para a sociedade e não para abonar dividas milionárias daqueles que ‘tem”, como tem sido praxe nesse país sob a desculpa rasa de que tem que apoiar o empresariado para manter os empregos, já está provado que o primeiro a ser despachado é o trabalhador, não importa quantos PHDs tenha. No Brasil nunca houve e especialmente por parte do PT uma revolução comunista. Geralmente os que falam muito sobre isso são aqueles que vivem a mamar nas tetas do estado, a exemplo dos Bosalnaros. Me dá ranço ver a ignorância se manifestar sem um pingo de vergonha, mas mais ranço ainda de quem se acha esclarecido apoiar o retrocesso do país, o desemprego galopante e aplaudir a retirada de direitos históricos da população com a desculpa de que estão combatendo o “comunismo”. Pior que rico de direita é pobre de direita, não tem nada e acha que vai perder tudo…

      Curtir

    • Evaldo, se sua afirmação fosse correta, como explicar o sistema tributária de todos os países desenvolvidos, que, invariavelmente, sem exceção de um sequer, tem sistemas tributários altamente progressivos sobre renda e patrimônio? Já os subdesenvolvidos, como o Brasil, notabilizam-se por sistemas tributários altamente regressivos e predominantemente incidente sobre consumo.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s