Uncategorized

Privataria no RS: CVM abrirá INVESTIGAÇÃO contra CEEE por omissão na divulgação de informações

Deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS) alega que empresa deixou de divulgar fatos relevantes sobre ações judiciais abertas para tentar barrar privatização

Este Blog publicou vários artigos sobre tema, incluindo o mais recente Pilantragem: Companhia de Energia Elétrica que fatura R$ 3 bi/ano é vendida pelo preço de 7 transformadores. Pois é. Mesmo para liberais defensores honestos da privatização este negócio não se justifica do jeito que foi feito. É roubo do Patrimônio Público. E vai ficar mais caro ainda, se for confirmada a privataria, por que quem vai ter que arcar com custos que a empresa deveria arcar, é o Estado, ou seja, Eu, tu e quem paga impostos e trabalha neste Estado. E quem vai ganhar dinheiro é a empresa que ganhou a empresa de presente. Uma bandalheira do tucano Eduardo Leite, que quer vender também a CORSAN e o BANRISUL. E tá com pressa. Por que será?

Segue matéria afeta ao título, produzida Por Estadão Conteúdo

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aceitou o pedido do deputado Darci Pompeo de Matos (PDT-RS) para abrir uma investigação contra dirigentes da estatal gaúcha Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica (CEEE-D) por suposta omissão de informações em fatos relevantes sobre a privatização da empresa.

Conforme explicou a CVM ao Broadcast Energia (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado), a autarquia iniciará a apuração da denúncia, que posteriormente será encaminhada às áreas responsáveis por avaliar e julgar o caso. A instituição também disse que a abertura de processos é comum em casos de denúncias dentro de seu escopo de atuação.

O deputado Pompeo de Mattos é presidente da Frente Parlamentar pela Preservação da Soberania Energética Nacional na Câmara dos Deputados, e tem apoiado as reivindicações de sindicatos que buscavam evitar a privatização da estatal gaúcha. O leilão para a venda da distribuidora ocorreu em 31 de março e resultou na venda da empresa para a Equatorial Energia, que foi a única proponente no certame, com um lance de R$ 100 mil, o dobro do valor mínimo estabelecido no edital.

De acordo com ofício encaminhado à CVM e visto pelo Broadcast Energia, o deputado alega que a CEEE deixou de divulgar fatos relevantes sobre as ações judiciais abertas para tentar barrar a privatização, além de investigações em curso nos órgãos de controle do Estado.

Ao todo, são cinco Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADIs) e pelo menos seis denúncias no Tribunal de Contas da União, no Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul e nos ministérios Públicos Federal e Estadual.

“A administração da empresa está omitindo informações sobre os contenciosos e que podem prejudicar o leilão e alterar os valores da oferta, mas isso não foi comunicado ao mercado”, disse o assessor técnico da Frente Parlamentar e ex-presidente da CEEE, Gerson Carrion.

Procurada, a CEEE informou que não iria se manifestar sobre o assunto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s