Uncategorized

Não sobra um decente: Presidente bolsonarista da CAIXA acusado de assédio sexual contra funcionárias

Corrupção deslavada no MEC, Corrupção na Saúde, onde levavam dinheiro por Vacinas e remédios superfaturados enquanto mais de 600 mil morriam de COVID-19, incentivo a queimadas e matança de índios e protetores da Amazônia, permissão para armamento descontrolado da população, das milícias e do tráfico, pregação diuturna do Presidente por violência contra os diferentes e claro, não poderia faltar Assédio Sexual desta gente que acha que até Governadora de Estado, como no caso de SC, tem que ficar “pra trás” do homem.

Não dá pra dizer que o caso deste Presidente da Caixa é “individual” ou isolado. Machismo, misoginia, ódio, violência contra os diferentes…são itens que compõe a verborragia dos bolsonaristas nas redes sociais e incentivam a violência que comprovadamente tem aumentado de forma assustadora, inclusive contra as mulheres, incluindo o aumento vertiginoso de feminicídios.

Segue artigo reblogado Do Desacato, mídia alternativa e de respeito, de Santa catarina, terra onde Governadora foi humilhada por Bolsonaro no ultimo fim de semana ao ser mandada “para trás”

Após a revelação de uma investigação de assédio sexual contra o presidente da Caixa Econômica Federal contra funcionárias, conduzida pelo Ministério Público Federal, a situação de Pedro Guimarães está insustentável dentro do governo.

Os casos foram revelados pelo portal Metrópoles e, segundo as vítimas, os assédios vão desde convites inadequados até importunação sexual, com toques físicos.

Segundo a jornalista Andréia Sadi, da TV Globo, tanto a ala política quanto a econômica entendem que é difícil que Pedro Guimarães continue no cargo de presidente da Caixa e avaliam que ele precisa deixar o posto. Quem é próximo a Guimarães defende um afastamento e quer explicações.

Entre a equipe que cuida da companha de reeleição de Bolsonaro, a ideia também é que Guimarães seja demitido. Segundo Sadi, a avaliação é que os apoiadores fiéis do presidente não deixarão de votar nele por isso, mas, ao mesmo tempo, uma tentativa de Bolsonaro de sair em defesa de Pedro Guimarães poderia gerar um desgaste.

A maior preocupação é que Bolsonaro não perca ainda mais espaço no eleitorado feminino, parcela da população que já demonstra uma maior rejeição ao presidente da República.

Jair Bolsonaro e Pedro Guimarães são bastante próximos. O presidente da Caixa Econômica Federal costuma acompanha Bolsonaro em viagens e participar de lives. Ele chegou a ser cotado para ser vice do presidente na campanha de reeleição.

O temor de aliados, de acordo com Andréia Sadi, é que Bolsonaro faça declarações similares às feitas para se referir ao ex-ministro Milton Ribeiro. O presidente chegou a dizer que colocaria “a cara no fogo” pelo pastor que, posteriormente, foi preso por suspeita de corrupção no MEC. A ideia do entorno é evitar esse tipo de apoio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s