Uncategorized

Coxinhas de Jaleco: Mais da metade dos médicos formados não passa em um exame básico de medicina

11 pensamentos sobre “Coxinhas de Jaleco: Mais da metade dos médicos formados não passa em um exame básico de medicina

  1. Como você disse ao fazer a “atualização necessária”, gostaria de fazer um comentário, talvez pertinente.
    Se a maioria das escolas particulares reprovam nos testes, são nessas que se têm bolsas para os alunos que possuem entrada financiada pelo sistema FIES e PROUNI. Seguindo um raciocínio, talvez para alguns ilógico, são nestas instituições que entram os alunos que foram reprovados nas Universidades Públicas. Para se entrar nas Públicas, os jovens tem que ter uma pontuação acima de 800 pontos no ENEM. ou seja, necessitam de uma pontuação que denota seus esforços até chegarem às Universidades. A educação que ficou relegada a segundo plano a anos, tenta-se então formar-se profissionais na “marreta”, como se ensino fosse mágica. Então suas notas somente mostram a falta de preparação para coisas básicas, ou seja, a falta de educação básica. Já pensou nisso?

    Curtir

    • Até tem lógica. Mas eles foram APROVADOS nestas faculdade de medicina particulares que tem como gestores das suas faculdades de medicina, na maioria das vezes, “eméritos médicos”. A responsabilidade continua sendo das privadas e dos membros da corporação que as dirigem.

      Curtir

    • Cara seu pensamento e um pouco idiota na verdade, entrar para uma faculdade não te qualifica para nada e sim se formar nela, se por acaso os alunos não capacitados estão sendo aprovados e pela falta de competência dos órgãos que estão administrando essas faculdades que devem ta mais preocupados com os mais médicos que tao tirando a boquinha fácil deles, muitas pessoas gostam de criticar tudo e achar culpados onde não existem, todos temos direitos a cursar agora se vai se formar e outra coisa

      Curtir

  2. Uma observação: na cidade de Pelotas – RS existem duas universidades que contemplam com o curso de medicina (Ucpel e Ufpel), segundo o ministério da educação a Ufpel medicina ficou com média de ensino 2 numa classificação de 1 a 5 – sendo esta Federal – e a Ucpel medicina ficou com média 4, sendo esta particular (e considerada uma das melhores universidades da América Latina). Eu, estudante de enfermagem, e atuante na área da saúde pública, convivo frequentemente com uma médica cubana, numa ubs, que se quer soube distinguir uma tuberculose e veio avaliar que o usuário estava apenas com uma “gripe mais forte”, sem mais investigações, e um tempo depois este usuário veio a óbito. Realmente me pergunto, vocês acreditam que o mais médicos funciona? Porque na teoria, realmente vale a pena… Mas que convive, sabe que não é bem assim.

    Curtir

    • O Mais Médicos funciona. Aliás, por que mesmo foram médicos cubanos para Pelotas, um médio centro metropolitano do RS? Por que a Prefeitura disse que havia populações não atendidas na cidade. Alias, algo muito comum, por que os médicos formados nas nossas universidades não querem ir trabalhar nos bairros com maior índice de pobreza. Enem tampouco os nossos médicos querem ir para os ricões mais distantes. No Brasil havia 2.254 cidades que não tinham um médico sequer. Agora, co o Mais Médicos tem. E a população tem aprovado a ação destes médicos. Então, nem sei se é verdadeira a tua afirmação, mas se for, é uma exceção. Quanto aos resultados da prova Ministrada pelo CRM , eles não deixam dúvidas.E olha que o CRM é representação desta corporação branca que externou seu preconceito contra a chegada dos médicos cubanos. Ah. Não te esquece que o Mais Médicos não é só para cubanos. Os médicos brasileiros podem se inscrever. Mas não querem. Por que não querem atender pobres e nem ir para cidades mais distantes. Só querem ganhar dinheiro. Simples assim. Senão se inscreveriam.

      Curtir

      • Muito infeliz seu comentário Sr luizm. Comentário de quem não vive a realidade da saúde no seu dia a dia. Esses médicos cubanos se formam hoje sem saber nem ao menos Oq é um ultrassom. Não sabem prescrever. Não sabem examinar. Pedem ajuda as enfermeiras das unidades para formular diagnóstico. Será que vc levaria seu filho pequeno para consultar com um deles? Médico brasileiro não vai ao interior Pq não tem segurança, estabilidade, condições de atendimento. Vc já se perguntou Pq não falta juiz, delegado, promotor em qualquer cidade que seja?? Pq eles têm essa segurança que os médicos não tem! O senhor não passa de um baita hipócrita, sem conhecimento de causa. O mais médicos não funciona. Não passa de medida eleitoreira para angariar votos.

        Curtir

  3. Essa foro é um absurdo. Porque nelas tem pessoas formadas em Universidades Federais, conscientea do que estavam fazendo. Lutando pela saude, por melhorias na saude, em todas as esferas inclusive na educação medica brasileira.

    Eu Sou Heidi Shiho Nagatani Feitoza, formada na Universidade Federal do Espirito Santo. Com muito orgulho medica, honro meu meu diploma trabalhando para SUS.

    Aguardo pedido FORMAL DE DESCULPAS DO ESCRITOR POR USAR MINHA IMAGEM SEM PERMISSÃO PREVIA e por usa-la para dizer esse bando de Calunias a meu respeito.

    Curtir

  4. Eu já ia aplaudir seu post, quando me deparo com a frase “a classe me branca brasileira”.
    Parei de ler o seu post aí.
    Acho ridículo as pessoas que tratam brancos com preconceito. Vem cá, só tem brancos na classe média?
    São posts assim que fazem eu lembrar que eu tenho “uma cor”. Até quando vão continuar com isso?
    Enquanto nós mesmos fizermos essa separação de “vc é negro” – merece vagas a mais, “vc é índio” – merece vagas a mais, etc. E “vc é branco”, fica com o que sobrar.
    O preconceito só é preconceito quando é contra negros?
    Brancos podem ser generalizados, chamados de vela, de fluorescente, de transparente,de tudo quanto é coisa e está tudo bem… Até quando? Isso não quer dizer que eu queira que esse tipo de atitude seja punida, não, pelo contrário. Eu quero que acabem com todo esse tipo de diferenciação.
    No meu dia-a-dia eu convivo com pessoas de todas as cores, de todas as raças, de diversos estados e países. E eu não fico olhando pras pessoas e pensando: “ah o fulano negro é um desenvolvedor”, “ah o fulano japonês é um engenheiro”… Não! Eu olho e digo, O João é um ótimo analista, o Cláudio é um desenvolvedor excelente.
    Essa diferenciação não faz parte do nosso dia-a-dia. Somos todos iguais e deveria ser sempre assim
    “Ah mas no passado os negros sofreram muito na mão dos brancos”
    Sim, isso é terrível, o preconceito, a maldade, a escravidão… mas essas pessoas já morreram, e passar o resto da vida compensando raças não vai fazer com que aquelas pessoas sofram menos, pq já morreram e nem sabem mais o que se passa aqui.
    Por um Brasil mais unido e sem raças, que sejamos um só.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s