Uncategorized

Globo vive clima de terror após demissões, diz site

terror midiáticoJornalistas da Globo, subservientes, dispostos a semearem a insegurança, o medo e o ódio todos os dias, agora começam a ver que não adianta ser baba ovo de patrão. E no caso, pior ainda, enganar e mentir para o povo desavergonhadamente. Apoiaram os movimentos golpistas, dando-lhes visibilidade e avalizando-os com mentiras diárias contra o PT e o Governo. O povo não assiste mais a Globo. E já faz tempo. Mas com o fim do monopólio do IBOPE,  também a mentira da audiência da Globo está indo “pro saco”. E os Marinho estão mandando seus capachos “pro saco” também. Bem que poderia servir de exemplo para outros jornalistas da grande mídia que se sujeitam a espalhar as mentiras ao povo sem pestanejar. A grande mídia golpista brasileira está definhando justamente por que é golpista e mentirosa. Mas patrões não perdem dinheiro. Vão fechar as espeluncas e demitir os seus trabalhadores, que antes lhes serv iam de capacho. Vai matéria do

 

Do Notícias na TV:

Uma das empresas mais estáveis para se trabalhar, a Globo está passando por uma fase atípica. Um clima de terror se instalou nos bastidores do jornalismo da emissora nas últimas semanas, consequência de uma série de demissões após plantões e férias. Na última sexta-feira (13), a demissão de Sidney Rezende, um dos profissionais mais antigos da GloboNews, onde apresentava telejornais vespertinos, só ampliou a insegurança. Ele tinha contrato até fevereiro.

No jornalismo da Globo, a versão corrente é a de que Rezende foi dispensado do canal de notícias, após duas décadas e meia no grupo (ele foi fundador da rádio CBN, em 1991), por motivos políticos.

(…)

Embora em seu site Rezende também publique notas positivas sobre Os Dez Mandamentos e A Fazenda, carros-chefes da programação da Record, na Globo não há dúvidas que o “desabafo” político teria sido crucial para a demissão do jornalista. “Agora está todo mundo com medo de se manifestar politicamente”, diz um experiente repórter da Globo. “A piada interna é de que isso é o terrorismo made in Globo”.

A Globo nega que haja qualquer relação entre a demissão de Rezende e o texto crítico da mídia. A direção de jornalismo da emissora diz que só tomou conhecimento do texto após a publicação de seu teor pelo blog do jornalista Maurício Stycer, do UOL, no último final de semana.

A demissão de Rezende também aumentou a tensão na GloboNews. Foi o segundo apresentador afastado em um mês. No começo de outubro, como o Notícias da TV informou em primeira mão, o jornalista Eduardo Grillo, que emprestou sua voz para a primeira narração do canal de notícias, em 1996, foi demitido ao voltar de férias. Ele ancorava o Jornal das Dez, o JN da GloboNews.

Outros dois funcionários importantes foram demitidos após cumprirem plantão, causando comoção na equipe, porque a chefia teria esperado os profissionais terminarem o trabalho do fim de semana para então abrir mão deles. Foram os casos de Fabio Watson, havia quase 30 anos na casa, e de Happy Carvalho, a mais experiente produtora do canal.

6 pensamentos sobre “Globo vive clima de terror após demissões, diz site

  1. Pingback: Globo vive clima de terror após demissões, diz site | Q RIDÃO...

  2. Pingback: # Terror global.Globo vive clima de terror após demissões, diz site | DVH Advogados

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s