PREVIDÊNCIA/trabalho

Quem quer aposentadoria aos 65 anos nunca cortou cana ou carregou cimento

carvoaria1Do Blog do SAKAMOTO
Normalmente quem defende a imposição da idade mínima de 65 anos para aposentadoria somos nós, jornalistas, cientistas sociais, economistas, administradores públicos e privados, advogados, políticos.

Afinal de contas, o que são 65 anos para nós, que trabalhamos em atividades que nos exigem muito mais intelectualmente?

Diante da incapacidade de se colocar no lugar do outro, do trabalhador e da trabalhadora que dependem de sua força física para ganhar o pão, no campo e na cidade, esquecemos que seus corpos se degradam a uma velocidade muito maior que a dos nossos.

Ou seja, a menos que tenham tirado a sorte grande na loteria da vida, eles tendem a ter uma vida mais curta (e sofrida) que a nossa. No Maranhão, a média da expectativa de vida masculina é de 66 anos.

Já fiz esse debate por aqui, mas quero retomá-lo por conta da notícia de que o governo federal quer priorizar as mudanças no INSS entre todas as reformas que pretende tocar.

”Eu pessoalmente, e penso que falo em nome do presidente Temer, penso que nós não devemos nesse momento trazer para um debate mais amplo nenhum tema que não seja a reforma fiscal e a reforma da Previdência”, afirmou o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, nesta segunda (12). ”Penso que nós vamos centrar fogo neste momento até nós conseguirmos aprovar essas duas reformas, que são fundamentais para o Brasil.”

Você que está, neste momento, fazendo mimimi para isso, provavelmente não costuma carregar sacos de cimento nas costas durante toda uma jornada de trabalho, cortar mais de 12 toneladas de cana de açúcar diariamente, queimar-se ao produzir carradas de carvão vegetal para abastecer siderúrgicas e limpar pastos ou colher frutas sob um sol escaldante.

Ou, se teve uma vida com essas provações e, mesmo assim, concorda com os doutores que defendem essa mudança em nome dos cofres públicos, achando que ”quem quer se aposentar antes dos 65 é vagabundo”, parabéns. Você consegue, como ninguém, exercer o papel de cão de guarda do capital alheio.

Aos 14 anos, muitos desses trabalhadores já estavam na luta e nem sempre apenas como aprendizes, como manda a lei. Às vezes, começaram no batente até antes, aos 12, dez ou menos. Afinal, no Brasil, acredita-se que o ”trabalho molda o caráter da criança”.

Os sábios que estão discutindo no Ministério da Fazenda a questão da imposição da idade mínima como requisito, além, é claro, do tempo de contribuição e/ou de serviço, deveriam ter que explicar a proposta, cara a cara, para um grupo de cortadores de cana ou de pedreiros.

Sem meias palavras, sem enganações. Se sair inteiro de lá, pode tocar a proposta.

O ideal seria, antes de fazer uma Reforma da Previdência Social, garantirmos a qualidade do trabalho no Brasil, melhorando o salário e a formação do trabalhador que vende sua força física, proporcionando a eles e elas qualidade de vida – seja através do desenvolvimento da tecnologia, seja através da adoção de limites mais rigorosos para a exploração do trabalho. O que tende a aumentar, é claro, a produtividade.

Mas como isso está longe de acontecer (basta ver a ”vida” dos empregados de frigoríficos em todo o país, que são aposentados por invalidez aos 30 e poucos anos por sequelas deixadas pelo serviço), a discussão talvez passe por um regime diferenciado para determinadas categorias.

E, mesmo assim, a discussão não é simples, pois em algumas delas os profissionais são levados aos limites e aposentados por danos psicológicos – ou chegam aos 60 sem condições de desfrutar o merecido descanso.

Há milhões de pessoas, fundamentais para o crescimento do país, que se esfolam a vida inteira e não devem ser deixadas na beira da estrada quando deixarem a população economicamente ativa.

Infelizmente, o governo federal acha que o Brasil é um grande escritório com ar condicionado.

31 pensamentos sobre “Quem quer aposentadoria aos 65 anos nunca cortou cana ou carregou cimento

  1. Republicou isso em O Canal Afroe comentado:
    Normalmente quem defende a imposição da idade mínima de 65 anos para aposentadoria somos nós, jornalistas, cientistas sociais, economistas, administradores públicos e privados, advogados, políticos.

    Afinal de contas, o que são 65 anos para nós, que trabalhamos em atividades que nos exigem muito mais intelectualmente?

    Diante da incapacidade de se colocar no lugar do outro, do trabalhador e da trabalhadora que dependem de sua força física para ganhar o pão, no campo e na cidade, esquecemos que seus corpos se degradam a uma velocidade muito maior que a dos nossos.

    Ou seja, a menos que tenham tirado a sorte grande na loteria da vida, eles tendem a ter uma vida mais curta (e sofrida) que a nossa. No Maranhão, a média da expectativa de vida masculina é de 66 anos.

    Já fiz esse debate por aqui, mas quero retomá-lo por conta da notícia de que o governo federal quer priorizar as mudanças no INSS entre todas as reformas que pretende tocar…

    • Eles acham que só os ricos merecem ser aposentado; pobre que enfrenta o batente de sol a sol, não pode mais se aposentar, 65 ano já esta no fim da vida, mas as eleições esta chegando e nós vamos dar o troco para esses que não tem respeito para com os pobres desse pais…

  2. Pingback: Aposentadoria só com 50 anos de trabalho ou mais, e BPC só a partir dos 70 anos. É a “Reforma da Previdência” de Temer | Luíz Müller Blog

  3. Pingback: Aposentadoria só com 50 anos de trabalho ou mais, e BPC só a partir dos 70 anos. É a “Reforma da Previdência” de Temer – Acordo Coletivo (Petroleiros, Bancários, Prof de Saúde)

  4. Os filhos dos colonos trabalham desde 7 a8 anos isto se não for antes , cuidando de irmão menor , tb fazem trabalhos pesados como fazer lenha ir na roça e eu trabalhei na roça e sei como é duro, não são 8 horas por dia sao 14 ou 15 horas e agora vem o governo com esta lei..e vergonhoso queria ver eles trabalhando de sol a sol na lavoura…
    .

    • isso é uma vergonha cera q esse indivíduo não está vendo a infelicidade q está causando a população q votou nele.um homem e uma mulher com 65 anos não tem mais força p trabalhar, e nem um mercadão de trabalho quer esse homem e essa mulher p nada ele e louco.ou está depreciva e a idade fora miserável se estais cem condições. de administrar da o lugar p quem tem capacidade disgracado.

  5. Concordo que antes de aumentar a idade pra aposentadoria, o trabalhador deveria ter melhores condições de trabalho. Outra prioridade deveria ser a reforma das aposentadorias astronômicas e por tempo reduzido dos políticos, além de cortar as diversas mordomias que oneram o país.
    Antes disso não há como falar em reforma da Previdência.

  6. Que tal se os salários de políticos e suas aposentadorias tivessem redução por tempo de atuaçao. 8 anos de presidência. Valor reduzido a estes anos, certo? Que tal calcular descontos da,aposentadoria dos dias que o deputado desapareceu do Congresso? Que tal ter congressistas que trabalhassem pelo povo e para o povo? Vergonha!!!!

  7. Discordo. Muita gente pode e deve contribuir mais para a previdência, sendo que a exceção devem ser trabalhadores nas situações citadas pelo texto.
    Limitar a idade pela condição desses trabalhadores é uma visão populista e míope que só beneficia de fato quem tem mais recursos e que contribui muito menos do que deveria.
    Veja bem, os trabalhadores citados devem ter seus direitos garantidos, mas isso tem servido como pretexto para estender benefícios a quem não precisa.

  8. Eu penso que é preciso mais informação, procurando diagnósticos para a situação. A premissa que é colocada como a de que o brasileiro vive mais, necessita ver em que condições ele vive mais, e se o tempo em que vive mais é possível de trabalhar. Porém, concordo com texto, pois é uma visão verticalizada e elitizada. Vá você, com sessenta e cinco anos, carregar uma saco de cimento nas costas.

    • Caro Roberto
      A média de expectativa de vida no Brasil é hoje de 72 anos. No Nordeste ela não chega a 70 anos e no Sul maravilha 77 anos. Só isto já mostra que a maioria morrerá antes de se aposentar. Por que, além da idade de 65 anos, há que haver contribuição por 49 anos para obter aposentadoria pelo teto da Previdência, que hoje é pouco mais de 4 mil, mas vai cair, pois já não esta mais vinculado ao Salário Mínimo. E com o Mercado de Trabalho Brasileiro com muita rotatividade, muitas vezes os trabalhadores são demitidos de um emprego e levam até 2 ou 3 anos pra conseguirem um novo trabalho com salário decente. Ou seja, o governo aposta na liquidação da previdência pública. Devem estar levando altas comissões das empresas de previdência privada.

  9. Não podemos e não vamos pactuar com essa “manobra” que nos empurra para a Previdência Privada. Grande Golpe.
    A Previdência como vários economistas já demonstraram é superavitaria, então Você que lê, diga “NÃO A ESSA FORMULA DE REFORMA”.
    Devemos criar em cada Estado um Centros de Fiscalização e Controle dos recursos captados e assim, controlaremos com eficiência o caixa da Previdência. Mudanças e aplicações do Dinheiro, somente com aprovação dos CFC.s. Vamos divulgar e exigir que se cumpra a CF/88.

    • Embora os políticos faltem ao respeito com nós eleitores, o problema de ter trabalhado sem carteira assinada foi de teu empregador que te enganou e teu que não reclamou junto a justiça do trabalho.

      • Samuel Squarisi, apesar de duro o que tu disse, é verdadeiro. Mas tem época da vida da gente, que agradecemos por termos um trabalho que nos dê o mínimo sustento para aquele momento, que a realidade imediata se torna muito mais urgente do que a preocupação com o futuro… Nessas horas, a única coisa que pensamos é, se eu não aceitar trabalhar sem carteira assinada, tem uma fila de gente que aceita… triste assim

  10. Não Sakamoto, quem defende idade mínima para aposentadoria é o mundo inteiro com 2 exceções, Brasil e mais outro país, ambos criaram suas previdências públicas em momento de expectativa de que o petróleo fosse cobrir a diferença entre receitas e despesas.
    Infelizmente sem idade mínima não existirá aposentadoria para quem trabalha hoje e a questão é meramente matemática.
    Sakamoto, embora realmente trabalhar 49 anos para obter aposentadoria integral seja um dos pontos discrepantes do projeto, os demais são coerentes.
    Conta simples, expectativa média de vida brasileira 73,62 anos (em 2012), aumento de 22 anos nos últimos 50 anos.
    Tempo mínimo de contribuição hoje para se aposentar 15 anos.
    ou seja, o sistema permite você contribuir com 11% dos teus recebimentos por X anos e viver com 100% por 2X até 3X, ainda que vivesse 1/2X a conta não fecharia.
    Países de mineradores como os Chilenos que tem trabalho tão pesado quando cortadores de cana (trabalho que aliás está sendo quase extinto pela mecanização) já tem idade mínima de 65 anos.
    Outro país com condições de trabalho próximas a nossa, o México, também tem a mesma idade mínima.
    para quem tem 60 anos hoje a expectativa de vida já ultrapassa os 80 anos.
    Hoje temos menos de 9 pessoas contribuindo para cada aposentado, em 2030 serão menos de 6 e em 2060 menos de 3.
    Ainda não revogaram as leis da matemática…

    • De Matemática tu podes até entender, contudo, falta muito para que aprendas a fazer as contas certas!!! Pense em tudo que o INSS recebe, onde aplica, com quem aplica… e baixe o aplicativo do teu “coração”, se é que tens!!!
      Tu deves ser bem limitado, em variadas áreas do conhecimento humano. Pena de ti…

  11. O projeto de Cód. Comercial que vai à votação hoje na Comissão Especial Câmara, seguindo após para o Plenário da casa. Os artigos 73 a 79 cuidam da proteção da empresa e objetivam evitar o que seria identificado como abusos da fiscalização. Hoje foi matéria do Bom Dia Brasil (http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2016/12/novo-codigo-comercial-comeca-ser-votado-em-comissao-da-camara.html). Vejam os artigos que nos atingem. Alô SINAIT, alguma coisa será feita? Perdoem-me a insistência no assunto, que tem potencial para impactar mais a nossa atividade do que o projeto de terceirização, porque atinge todo o espectro da fiscalização com suas restrições e ameaças abrangentes, e não apenas uma temática (ainda que importante), como é o caso da terceirização. Os artigos: Capítulo II – Da proteção da empresa

    Art. 73. A proteção da empresa contra abusos e interferências prejudiciais ao seu
    regular funcionamento, na forma deste Capítulo, é legalmente garantida em benefício de
    toda a comunidade.
    Art. 74. Presume-se que a empresa cumpre sua função social e que o empresário
    obedece, integralmente e de boa-fé, toda a legislação aplicável à sua atividade empresarial.
    Art. 75. A fiscalização, realizada em caráter periódico ou específico, deve sempre
    ser feita pelas autoridades competentes de modo a não ocasionar nenhuma interferência
    prejudicial ao regular funcionamento da empresa.
    Art. 76. Sempre que houver mais de uma maneira de planejar e efetivar a
    fiscalização de uma empresa, a autoridade competente deve optar pela menos gravosa ao
    regular funcionamento da fiscalizada.
    Art. 77. Sempre que determinada autoridade estiver realizando fiscalização
    presencial em um estabelecimento empresarial, nenhuma outra autoridade de competência
    diversa pode realizar fiscalização simultânea no mesmo local, salvo se autorizada por juiz
    competente.
    Art. 78. A fiscalização presencial deve ser comunicada à empresa, pela autoridade
    administrativa, por intermédio de seu órgão fiscalizador, com antecedência mínima de 2
    (dois) dias úteis.
    Parágrafo único. Nos casos em que o aviso antecipado puder comprometer ou
    prejudicar a eficiência da ação fiscalizadora, o juiz competente, mediante provocação do
    respectivo órgão fiscalizador, poderá dispensar-lhe da comunicação prevista no caput deste
    artigo.
    Art. 79. Em caso de inobservância das normas estabelecidas neste Capítulo, bem
    como diante da má-fé ou abuso, a autoridade administrativa fica sujeita às sanções próprias
    do respectivo estatuto funcional e às sanções previstas na Lei nº 4.898, de 9 de dezembro de
    1965, na Lei n. 8.429, de 2 de junho de 1992, e no Capítulo I do Título XI do Código Penal
    Brasileiro, Decreto-lei n. 2.848, de 7 de dezembro de 1940, sem prejuízo da aplicação de
    outras sanções cíveis, administrativas e penais previstas na legislação em vigor.

  12. Imagina se o PT faz a mesma proposta.. os trabalhadores iam dizer amém. É o golpista do Temer que tem a mesma proposta, os trabalhadores se desandam a chorar…
    Ficaram 12 anos no poder e não viram a previdencia se esfarelando? Foram cobrar das empresas que devem a previdencia? Empresas que recolhem as contribuições e não repassam a previdencia? Deve ter muito politico que embolsou essa grana.

  13. É fácil falar de reforma quando já esta aposentado trabalhadores do corte de cana no Pernambuco a qual pude conhecer muitos e posso dizer com propriedade injusta essa reforma a única reforma que devemos ter é dos nossos políticos que deveriam esta devolvendo o dinheiro que foi roubado.

  14. O que o governo quer fazer é uma tortura ao trabalhador, pois sempre que um trabalhador ou uma trabalhadora, chega à idade de se aposentar, e à tal pessoa dá entrada no seu processo, quase cem por cento dos casos são negado seus direitos. Então com 65 anos para o trabalhador, iniciar seu processo de aposentadoria, ele praticamente não vai usufruir de seus direitos. E tem mais! Se a classe trabalhadora vive na informalidade, e não tem condições de pagar contribuição ao nss, a culpa é do governo que não cria puliticas públicas aonde todos tivessem os mesmos direitos. Na maioria das vezes, os tais, não tem como nem se alimentar adequadamente.

  15. Eu como filha de agricultor, trabalhei até dezenove anos na roça, acho uma falta de vergonha na cara desses políticos corruptos aprovar uma lei sem fundamento, sem um estudo para determinar profissões a se adequar a essa idade.
    Afinal quem carrega o país nas costas somos nós que não tivemos como estudar antigamente. E o povo que trabalho no pesado ,humilde , pedreiro,carpinteiro, caminheiros…..O governo está fazendo tudo que pode para manter um povo analfabeto, submisso .Pergunto o que vai ser o nosso pais daqui dez ou quinze anos pois todos acessos ao estudo estão cortando????

  16. O problema hoje é que quem carrega cimento e corta cana só se aposentam acima de 60- 65 anos. Quem se aposenta jovem, são os intelectuais como você que passando em uma provinha dessas aí do serviço público, se tornam amigos do rei.
    Estatísticas do INSS comprovam que profissionais braçais, pedreiros, carpinteiros, faxineiras, começam a contribuir tarde, perdem emprego e ficam longas temporadas sem contribuir, etc., portanto só conseguem se aposentar acima dos 65 anos.

  17. Perfeito texto poderia acrescentar aí a classe de tec de enfermagem e Enfermeiros. Que em su grande maioria trabalha em dois empregos por toda a vida acumulando muitas das vezes 48 horas de trabalho ininterrupto dentro de hospitais públicos ou privados em postos de saúde expostos a todo tipo de violência verbal, fisica!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s