Lava Jato

PROCURADOR CRITICA USO ELEITORAL DA JAVA JATO (Sobre prisão de Palocci)

Atuante no Núcleo de Combate à Corrupção da Procuradoria da República em Goiás, Helio Telho Corrêa disse ser “grave” vazamento feito pelo ministro Alexandre Moraes (Justiça), em Ribeirão Preto, de que a força-tarefa estaria nas ruas esta semana; nas primeiras horas desta segunda-feira (26), a Polícia Federal efetuou a prisão de Antônio Palocci, ex-ministro da Fazenda de Lula; “Ministro da Justiça ser informado, previamente, de uma operação policial sigilosa é grave. Anunciá-la em palanque eleitoral #ÉPRAKABA”, tuitou o procurador, que já comandou operações como a Trem Pagador, que revelou desvios na construção da Ferrovia Norte Sul e levou à prisão o ex-presidente da Valec, Juquinha das Neves

No Brasil 247 O procurador da República Helio Telho Corrêa, que atua no Núcleo de Combate à Corrupção da Procuradoria da República em Goiás, condenou no domingo (25) a utilização da Operação Lava Jato para fins eleitorais. Atuante no microblog Twitter, Telho disse que é “grave” uma autoridade da República ser informada de operação policial secreta, em referência ao anúncio feito pelo ministro Alexandre Moraes (Justiça), em Ribeirão Preto, de que a força-tarefa estaria nas ruas nesta semana. Nas primeiras horas desta segunda-feira, a Lava Jato efetuou a prisão do ex-ministro da Fazenda no governo Lula, Antônio Palocci.

Utilizando uma expressão própria da linguagem digital, Telho – que já comandou operações como a Trem Pagador, que revelou esquemas criminosos na construção da Ferrovia Norte Sul e levou à prisão o ex-presidente da Valec, Juquinha das Neves – criticou com veemência a intromissão de Moraes na Lava Jato: “Ministro da Justiça ser informado, previamente, de uma operação policial sigilosa é grave. Anunciá-la em palanque eleitoral #ÉPRAKABA”, tuitou.

No domingo, Alexandre Morais acompanhava o candidato à Prefeitura de Ribeirão Preto Duarte Nogueira (PSDB) quando disparou: “Teve a semana passada e esta semana vai ter mais, podem ficar tranquilos. Quando vocês virem esta semana, vão se lembrar de mim”, disse, antecipando a prisão de Palocci, que tem base política e já foi prefeito de Ribeirão Preto.

Por meio de sua assessoria, Moraes tentou se explicar. Disse que usou uma “força de expressão” e que “toda semana praticamente está acontecendo alguma coisa”. O vão lembrar de mim, alega, é porque o governo está apoiando a operação.

A desastrosa declaração do ministro gerou reações fortes também no PT.

A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) utilizaram as redes sociais neste domingo (25) para denunciar uma suposta utilização eleitoral da Poícia Federal e da Lava Jato.

“Ministro da Justiça sabe agora com antecedência as operações da PF na Lava Jato? Pode isso? Cadê a autonomia da PF? Só funcionou com Dilma e Lula”, disse Gleisi no Twitter.

Já o deputado Pimenta bateu duro: “Descarada ameaça do Ministro da Justiça revela seletividade criminosa da lava jato. Golpistas usam PF para #BocaDeUrna contra o PT.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s