Insegurança/Rio Grande do Sul

Mais um Recorde: Em quatro horas, sete pessoas são assassinadas em Porto Alegre

shirmer

Sorridentes, Sartori e Schirmer observam de dentro do Palácio Piratini enquanto a bandidagem toma conta das ruas

A manchete e a matéria são da ZH é de ontem.Mas poderia ser de hoje ou de amanhã. A barbárie esta nas ruas e o povo esta a mercê do crime organizado. Enquanto isto Sartori seu Secretário de (in)segurança e demais pares, convivem em palácios protegidos e maquinam vender ou entregar o que o RS e os gaúchos ainda tem de patrimônio público e Estatal, como a CEEE,CRM, SULGÁS,CORSAN e BANRISUL. Não tem muito tempo para pensar no povo gaúcho que esta a mercê dos bandidos. Estão entretidos em criar formas de entregar os bens públicos de todos os gaúchos. De dentro dos presídios, segundo várias notícias, O crime organizado comanda ações nas ruas. Enquanto isto , de dentro do Palácio Piratini, uma turma comanda o assalto ao patrimônio público dos gaúchos. Mas coisas nunca são tão ruins que não possam piorar. Acorda povo gaúcho. Não é só por segurança. É pelo direito de todos poderem ter um presente e um futuro com dignidade. Se depender desta gente que esta no Piratini, eles vão “vender o futuro do Rio Grande”, como o Feltes já falou.

Segue a matéria da Zero Hora:

Crimes ocorreram nos bairros Moinhos de Vento, Partenon, Sarandi, Passo das Pedras e Santa Tereza

Em quatro horas, sete pessoas são assassinadas em Porto Alegre Schirlei Alves/Agencia RBS

Primeiro crime da noite ocorreu no bairro Sarandi e vitimou Miguel Valdecir da Cruz, 47 anosFoto: Schirlei Alves / Agencia RBS

Seis locais de crime para a polícia atender. Sete pessoas mortas. Cinco bairros diferentes. Tudo num período de quatro horas na noite de segunda-feira, na Capital. Embora a violência não escolha lugar e horário, presenciar um crime na porta de casa ainda assusta e surpreende moradores pela primeira vez.

As mortes violentas em Porto Alegre já registram aumento de 3,2% nos primeiros 44 dias de 2017 se comparado ao mesmo período do ano passado (de 124 para 128). O pano de fundo na maior parte dos casos é a disputa pelo tráfico de drogas. Porém, o delegado Cassiano Cabral, da 3ª Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), lembra que o motivo para tirar a vida de alguém tem sido cada vez mais banal. Esta é a avaliação dele ao falar do primeiro homicídio da noite. O crime foi no bairro Sarandi e vitimou Miguel Valdecir da Cruz, 47 anos (veja mais detalhes em mapa abaixo). Ele tinha passagens policiais, mas nenhum envolvimento recente com a criminalidade.

— Pode até ser alguma dívida de tráfico, mas também pode ser um acerto de contas por outro motivo, até mesmo passional. Hoje, estão matando por pouca coisa — avaliou o delegado.

A luz do dia ainda iluminava a Rua Derik Oscar Ely, na Zona Norte, quando Cruz passou por uma moradora carregando sacos de pão. Ele foi assassinado a tiros por dois homens em uma motocicleta. Foi a primeira vez que uma moradora viu um crime tão perto de casa.
— A gente ouvia uns tiros bem longe daqui. Mas assim, na porta de casa, foi a primeira vez. Os vizinhos até se jogaram no chão — contou a mulher que não quis ser identificada.

Cerca de 20 minutos depois, um casal foi assassinado na rua Deputado Hugo Mardini, no bairro Passo das Pedras. A mulher morreu no local, o homem chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos no hospital. O crime foi perto de um condomínio fechado e ao lado de um matagal. A motivação ainda é investigada pela polícia.

2 pensamentos sobre “Mais um Recorde: Em quatro horas, sete pessoas são assassinadas em Porto Alegre

  1. Pingback: Mais um Recorde: Em quatro horas, sete pessoas são assassinadas em Porto Alegre — Luíz Müller Blog | ALÔ BRASIL

  2. Pingback: Mais um Recorde: Em quatro horas, sete pessoas são assassinadas em Porto Alegre | Luíz Müller Blog | BRASIL S.A

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s