Uncategorized

Paulistas querem fechar Seven Boys, última grande panificadora de POA e demitir 400 trabalhadores gaúchos

bisnaguinha-seven-boys-tradic-300_2013-07-24_19-56-06_0A Seven Boys de Porto Alegre, foi fundada em 1966. De lá para cá virou marca conhecida dos gaúchos. Quem não lembra das Bisnaguinhas Seven Boys,  do Pão de Leite, Manteiga, Milho, Sovado e Pão Preto que eram comercializados nos grandes e pequenos mercados de todo o RS? Pois a paulista WickBold, há algum meses comprou a fábrica com a promessa de modernizar a produção. Enganou todo mundo e com a produção de vento em popa, resolveu simplesmente fechar a fábrica. Em torno de 400 trabalhadores serão demitidos. Mas por que alguém fecharia uma fábrica que esta produzindo e dando lucro? Estamos falando de um mercado que só pensa nos proprietários e não nos trabalhadores e nem nos consumidores. A fábrica de Porto Alegre produz muito, dá lucro, mas não o suficiente para os gananciosos donos da WickBold. Ou qual seria então a razão de fechar esta histórica fábrica? Não vão mais produzir pão aqui, demitem os trabalhadores e vão querer embuchar os gaúchos de pão feito em outros rincões, muito provavelmente em São Paulo. Acaba a bisnaguinha e o pão fresquinho. Estes paulistas não merecem crédito dos gaúchos para continuarem vendendo seu pão por aqui. De minha parte, nenhum pão da WickBold vou consumir. Vou sentir é falta daquela bisnaguinha…

Vai matéria Do Jornal do Comércio

Fábrica da Seven Boys em Porto Alegre dispensa cerca de 400 funcionários

Na sexta-feira, trabalhadores da unidade fabril da Seven Boys em Porto Alegre foram dispensados do cumprimento da jornada de trabalho com a garantia de que irão receber o salário até o final do mês. A ideia da direção da empresa era encaminhar o processo de demissão de pelo menos 400 funcionários hoje. Contudo, o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Panificação de Porto Alegre (Stipanpa) conseguiu reverter a decisão. Uma nova reunião entre as partes está marcada para esta quarta-feira (22). A assessoria de imprensa da empresa informou nesta segunda-feira (20) que a intenção é manter apenas as áreas comercial e de distribuição na fábrica. São 500 funcionários no total, segundo a assessoria, e 350 já foram demitidos. Conforme o secretário geral-da Stipanpa, Waldir Canibal de Avila, a diretoria da WickBold, dona da Seven Boys, assumiu o compromisso de continuar dialogando. O veredito sobre os rumos da fábrica deve ser dado apenas em 1 de março. O sindicato afirma que mantém em negociação a manutenção de todos os postos de trabalho. A unidade conta com aproximadamente 500 trabalhadores. O clima de tensão no local se estende há cerca de 15 dias, quando a diretoria sinalizou com a possibilidade de desligamento de 30 funcionários, relata Avila. “Em pouco mais de uma semana, o quadro mudou completamente. Disseram que não estavam produzindo mais e que poderiam até fechar a unidade”, diz o representante da categoria. A fábrica da Seven Boys na Capital está situada no bairro Rubem Berta, zona Norte da cidade. Fundada na década de 1950, por imigrantes japoneses, em Santos, a empresa é uma das três maiores no segmento de pães industrializados do País. O mix conta com mais de 30 produtos. Com duas unidades fabris, em Porto Alegre (RS) e Belo Horizonte (MG), e nove filiais, a empresa conta com mais de 1.300 funcionários diretos. A Seven Boys foi comprada pela Wickbold, com sede em São Paulo, em 2015. – Jornal do Comércio

7 pensamentos sobre “Paulistas querem fechar Seven Boys, última grande panificadora de POA e demitir 400 trabalhadores gaúchos

  1. Pingback: Paulistas querem fechar Seven Boys, última grande panificadora de POA e demitir 400 trabalhadores gaúchos | Luíz Müller Blog | METAMORFASE

  2. O pão mudou e na minha opinião mudou para muito pior. Sempre comprei o pão preto, mas hoje quando comi percebi uma grande diferença e fui procurar na Internet se havia algum motivo pra essa mudança e aqui encontrei. Que pena! O pão ERA muito gostoso.

    Curtir

  3. Sou um ex funcionário, participei de todo o processo de aquisição pela Wickbold. No começo deste processo a Diretoria da Wickbold era profissional e após algum tempo voltou para a mão da familia, desde de essa mudança tudo que foi falado no momento da aquisição foi deixado pra trás. Como foi comentado abaixo, só pensaram em seus bolsos e deixaram as familias (funcionários) e décimo plano. Só pensam em resultados. De agora em diante vamos consumir produtos fabricados em SP que vão chegar aqui com 2 dias de produção e ficaram esse tempo dentro do baú de um caminhão. Eu era um consumidor de bisnaguinhas, mas hoje abandonei, se tornou um produto feio sem forma e perdeu toda a qualidade.

    Curtir

  4. O mesmo ocorreu em BH. Os produtos caíram demais de qualidade. P nossa sorte, a outra fábrica da família (Panco) começa a ser vendida aqui. Não é a mesma coisa, mas é notória a diferença aos produtos da “nova SevenBoys”. Uma pena, visto que a marca era sinônimo de qualidade.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s