Educação/Tecnologia/Uncategorized

‘Tesourômetro’ mostra cortes do financiamento federal em tecnologia, ciência e universidades

Painel eletrônico será inaugurado em Brasília, como parte da campanha “Conhecimento sem cortes”, que critica o sucateamento das universidades públicas e dos institutos de pesquisa no Brasil
Tesourômetro

Tendo com base o orçamento federal de 2015, painel mostra o impacto dos cortes na pesquisa e educação

São Paulo – Para demonstrar a dimensão dos cortes de financiamento federal para as áreas da ciência, tecnologia e humanidades, um grupo de professores universitários, cientistas, estudantes e pesquisadores criou o “tesourômetro”, um painel eletrônico que mostra, em tempo real, o impacto dos cortes desde 2015, tendo como referência o orçamento federal aprovado naquele ano. O painel será inaugurado nesta quarta-feira (9), na Quadra 608 Sul, em Brasília. O ato será acompanhado de uma mesa de debate, na sede da Associação dos Docentes da Universidade de Brasília (AdUnB), às 17h.

O “tesourômetro” integra a campanha “Conhecimento Sem Cortes“, que critica a redução dos investimentos federais e o sucateamento das universidades públicas e dos institutos de pesquisa no Brasil.

Definida como uma “mobilização social aberta e supra partidária”, a campanha tem o objetivo de “monitorar e denunciar os cortes de orçamento e suas consequências negativas para a sociedade brasileira, além de sensibilizar a população para o que se produz nas universidades e nos institutos de pesquisa”.

A intenção é obter apoio da sociedade para pressionar o governo federal e assim garantir as condições necessárias para o funcionamento das instituições de ensino superior e de pesquisa.

“Os ambientes de ensino superior e de pesquisa científica são fundamentais na busca de soluções para combater a pobreza, a violência, melhorar a saúde e a educação da população e proporcionar maior eficiência e sustentabilidade socioambiental nos projetos que visam o crescimento do país e a diminuição das desigualdades”, explica o site da campanha.

Como resposta às propostas que defendem o pagamento de mensalidade em universidades públicas, como opção de financiamento, a campanha publicou um vídeo mostrando que 90% dos estudantes não poderiam arcar com essa despesa caso as universidades deixassem de ser gratuitas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s