política

Freixo, que vetou Lula em seu palanque no RJ, é contra a unificação da esquerda.Por que?

Em 2016 Freixo teve apoio tácito, quase explícito, da Globo e seu palanque era cintilante de atores globais. Lula quis ir apoiá-lo e ele vetou. Freixo também é um dos mais entusiastas defensores dos desmandos da Lava Jato. Chegou até a homenagear o Juiz Bretas, uma espécie de Moro carioca, também apoiado de forma ostensiva pela Rede Globo. Na entrevista a Folha de São Paulo, contra todas as evidencias, Freixo diz que 2013 teria sido um movimento não entendido pelo PT e pela esquerda. Na época o PT não entendeu mesmo. Tanto é que muitos petistas participaram no começo, apesar da denúncia feita por muitos militantes, como este blogueiro, que já enxergavam a então estranha mobilização nas redes sociais, de muitos grupos de direita e das companhias de robôs tucanos convocando aqueles atos “contra tudo e contra todos”, mas que teriam caráter de esquerda por que diziam que “não era só por R$ 0,20 das passagens de ônibus. O PT demorou a entender. Só este ano é que Lula em algumas falas começa a dizer que “aqueles movimentos de 2013 não eram pela democracia”. Demorou. As manifestações de 2013 foram o começo da nossa “revolução colorida”. As tais revoluções coloridas foram o nome dado as campanhas de destruição de culturas e nações inteiras no mundo árabe e na Ucrânia em 2011, patrocinadas pelo capital financeiro internacional e levadas a efeito por ampla campanha via redes sociais. Nações inteiras foram destruídas e lideranças regionais com Mohamar Kadafi foram assassinadas. Hoje a Líbia, país forte e balizados no mundo árabe, é uma terra sem lei, comandada por tribos, gangs e pelo crime organizado. A Barbárie esta nas ruas da Líbia, da Síria, do Egito. As nações praticamente não existem mais. 2013 foi o experimento aqui no Brasil. E o modos operandi é sempre o mesmo. E tome acusar os governos de corrupção. E tome entregar o patrimônio nacional, já não mais defendido por um povo que já não acredita mais nas instituições nacionais. Freixo só quer a unidade da esquerda se dor pra…votar nele. E mesmo assim, não quer toda a esquerda. Ele não quer Lula de jeito nenhum.

Freixo

Uma pulga atrás da minha orelha questiona por que razão Freixo só aceita esquerda onde ele mande? Fui buscar alguma razão, e eis que em 2016 alguém já havia respondido:

Freixo 2

Freixo 1

E este humilde blogueiro alerta para uma estranha tentativa já aparente em alguns grupos nas redes sociais de reeditar as tais manifestações de 2013, agora no começo de 2018. Será por isto que Freixo ganha todos estes espaços para defender que a esquerda continue dividida.

3 pensamentos sobre “Freixo, que vetou Lula em seu palanque no RJ, é contra a unificação da esquerda.Por que?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s