América Latina/Venezuela

A Venezuela não cede ao golpe, e milhões saem as ruas me Defesa de Maduro e da democracia bolivariana

O presidente eleito da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou na tarde desta quarta-feira (23) o corte total de relações diplomáticas e econômicas com os Estados Unidos e deu o prazo de 72 horas para que o corpo diplomático norte-americano deixe o país.

Presidente da Assembleia Nacional se autoproclamou presidente com o apoio dos EUA e Brasil, mas uma multidão cercou o Palácio de Miraflores em apoio ao presidente eleito, Nicolás Maduro, que anunciou que não se renderá e deu 72 horas para que o corpo diplomático norte-americano deixe o país

maduro1-990x556

Milhões de pessoas nas ruas de Caracas em defesa da Soberania nacional formaram escudo vivo em torno do Palácio Miraflores em defesa de Maduro, legitimamente eleito

O presidente eleito da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou na tarde desta quarta-feira (23) o corte total de relações diplomáticas e econômicas com os Estados Unidos e deu o prazo de 72 horas para que o corpo diplomático norte-americano deixe o país.

A medida é uma reação à nova tentativa de golpe na Venezuela amparada pelo apoio de Donald Trump e Jair Bolsonaro, que declararam oficialmente reconhecer o líder oposicionista Juan Guaidó como o novo chefe do Executivo venezuelano. Mais cedo, durante um comício, Guaidó se autoproclamou presidente.

Milhares de pessoas, no entanto, cercaram o Palácio de Miraflores em apoio ao presidente Nicolás Maduro, que garantiu que não vai ceder à nova tentativa de golpe no país. “Aqui ninguém se rende!”, exclamou.

Sob aplausos, o presidente venezuelano denunciou os interesses dos Estados Unidos e países aliados no petróleo do país.

Acompanhe a íntegra do discurso de Maduro aqui.

3 pensamentos sobre “A Venezuela não cede ao golpe, e milhões saem as ruas me Defesa de Maduro e da democracia bolivariana

  1. Maduro está correto,mesmo qdo tiver q tomar medidas mais truculentas ,ninguém vence uma guerra,com papéis, documentos, cartas, se eles querem tomar o país a força, vão receber força na defesa da democracia. Aqui no Brasil o Lula é a Dilma, quiseram ser politicamte corretos e olha no q deu.
    Com pessoas q não entendem de diplomacia,só entendem de agredir e violentar a democracia o correto é mesmo lutar com todas as armas.

    Curtir

  2. Não é isto que a Imprensa Golpista do Brasil anda divulgando inclusive bombardeando imagens da multidão venezuelana nas ruas pedindo a saída de Maduro e enfatizando que uma minoria está defendendo o presidente Maduro.

    Curtir

  3. Não é isto que a Imprensa Golpista do Brasil anda divulgando inclusive bombardeando imagens da multidão venezuelana nas ruas pedindo a saída de Maduro e enfatizando que uma minoria está defendendo o presidente Maduro.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s