Porto Alegre/privatização

Golpe em Porto Alegre: Água com cheiro e cor ou a falta dela. É que Querem te convencer a Privatizar o DMAE ! Lê no artigo:

O DMAE já foi uma das melhores empresas Públicas de água do Brasil. A gente vai na página da Prefeitura e vê que a empresa recebeu premiações pela sua qualidade durante 3 anos consecutivos. Leia o Print:

Pois é. E alguém se recorda que naqueles anos a água tinha cor de barro, tinha cheiro e faltava água pra tanta gente quanto falta agora, como é o caso por exemplo da Lomba do Pinheiro?

Pois é. O DMAE tem um lucro bem alto. Só em 2019, foi de r$ 573 milhões!

Por que então vender o DMAE? Para passar este lucro pra iniciativa privada, pros banqueiros.

“Ah, mas é uma “PPP” e a gente só vai entregar a gestão pra iniciativa privada”. Pior ainda, já que a empresa, como mostram as premiações recebidas que constam ali no Print, pode ser bem gerida e pra dar o lucro que dá, é. O que falta é pegar este dinheiro todo e investir para o que ele foi feito. Pra dar água cada vez melhor pra TODA a população de Porto Alegre.

Tá vendo por que estão tratando mal os moradores da periferia, como na Lomba do Pinheiro por exemplo? É que daqui a pouco vai vir a ladainha de que vão “privatizar pra melhorar”. Mas por que não melhoram sem privatizar, já que o dinheiro tá ali no lucro que o DMAE dá?

Acorda Porto Alegre. Imagina se os Bancos forem donos da água que bebemos…Tu que tem dinheiro vai pagar mais e quem não tem…vai tomar água do guaíba, ou tu acha mesmo que empresa privada vai querer entregar sem ter lucro?

Segue matéria do Correio do Povo de hoje com a sinalização da entrega da água e do Esgoto para a “Privataria” que assola o Brasil inteiro.

Prefeitura de Porto Alegre lança consulta pública para concessão dos serviços de água e esgoto

Documentos utilizados para o edital deverão ser disponibilizados até o fim de janeiro e nova gestão se comprometeu a manter cronograma, segundo Marchezan17/12/2020 | 17:21Gabriel Guedes

Documentos utilizados para o edital deverão ser disponibilizados até o fim de janeiro

Documentos utilizados para o edital deverão ser disponibilizados até o fim de janeiro | Foto: Alina Souzaabout:blank

A Prefeitura de Porto Alegre lançou nesta quinta-feira a consulta pública para a concessão dos serviços de água e esgotamento sanitário, hoje prestado pelo Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae). até o final do mês de janeiro, serão disponibilizados todos os documentos que serão utilizados para o lançamento do edital. Neste período, a população poderá opinar sobre o projeto antes que seja realizada a delegação à iniciativa privada.

Os detalhes sobre a consulta foram apresentados pelas equipes da prefeitura e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), parceiro do município na estruturação do projeto. O projeto de concessão que foi colocado em consulta pública segue o mesmo modelo da PPP de Iluminação Pública, desenvolvida, também, em parceria com o banco. “A gente gostaria de dar uma maior transparência. É uma capital, são bilhões de investimentos”, destaca o prefeito, Nelson Marchezan Júnior.PUBLICIDADE

Hoje, a Capital tem 100% de abastecimento de água e coleta 70% do esgoto, mas trata apenas 56%. A concessão prevê a modernização do tratamento e distribuição da água na cidade e a expansão da coleta e tratamento de esgoto, em um investimento total de R$ 2,17 bilhões, sendo R$ 882 milhões para água e R$ 1,29 bilhão para o sistema de esgoto. A concessão será integral, onde a Prefeitura deverá receber R$ 6,58 bilhões de recursos pela outorga do serviço, ao longo dos 35 anos de contrato, além do recolhimento de imposto decorrentes de obras e contratações realizadas pela companhia que substituirá o Dmae.

O projeto ainda não considera o aumento de tarifa e nem o fim da tarifa social. Mas a empresa terá que se sustentar por meio da tarifa cobrada dos clientes. “Esta consulta pública, já traz em si minutas de todos os documentos necessários para o edital”, afirma o secretário municipal de Parcerias Estratégicas, Thiago Ribeiro.

De acordo com ele, uma audiência pública deverá ser realizada nos dias que antecedem o término da consulta, no dia 29 de janeiro de 2021. Na sequência, também está sendo pensado na realização de encontros com possíveis investidores. “Vamos ter ‘road show’, reunindo investidores, discutindo minúcias para que o edital seja publicado”, acrescenta Ribeiro. O cronograma prevê o lançamento do edital em maio, na B3, a Bolsa de Valores de São Paulo, e o leilão no terceiro trimestre do próximo ano.

A partir da assinatura do contrato, serão seis meses de operação assistida, até que todo sistema de água e esgoto seja operada pela nova parceria do município. “Já conversamos com a próxima gestão, e o novo prefeito se comprometeu em seguir com o cronograma”, afirmou Marchezan.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s