Fiesp apoiou o golpe, mas indústria continua a demitir. Agora, vai para Cuba fazer negócios.
economia

Fiesp apoiou o golpe, mas indústria continua a demitir. Agora, vai para Cuba fazer negócios.

Da Carta Campinas A Fiesp (Federação das Indústrias de São Paulo), liderada por Paulo Skaf (PMDB-SP), e que teve um amplo protagonismo no golpe jurídico-parlamentar deste ano, continua a demitir trabalhadores e já espera fechar 2016 com 165 mil vagas a menos no setor. O golpe dividiu a sociedade, estabeleceu uma guerra política, rompeu as … Continuar lendo