Uncategorized

A democracia não é uma “porcaria qualquer”, que bárbaros possam destruir

blackbloc

Demorou a manifestação da Presidenta sobre o absurdo que, há meses, este país está vivendo.

Foi cassado o direito dos cidadãos se manifestarem livre e pacificamente.

Grupos facistóides, mesmo que alguns integrantes o neguem e nem percebam ao que estão servindo, inviabilizaram atos legítimos, pacíficos e, muitas vezes, necessários ao país.

O Brasil, hoje é e deve ser um país tolerante e não me conformo em ver serem deslocados batalhões para manifestações, legitimados em sua presença pela sucessão de depredações que se sucedem a concentrações e passeatas, promovidas por algumas dezenas de pessoas que ocultam seus rostos.

Gente que, muito mais que incendiar lixeiras, carros ou quebras caixas bancários, está depredando o patrimônio de liberdade que acumulamos à custa de décadas, de mortos, de presos, de chagas insuperáveis em muitas vidas.

Não estamos falando de revoltas populares, de violência revolucionária, mas de agressão gratuita, brutal e covarde.

Juntar-se um grupo para espancar um policial militar em nada difere de um grupo de policiais  unir-se para espancar alguém.

Há um incompreensível prurido em condenar estes facistóides.

Não é o fato de a mídia, depois de insuflá-los o quanto quis, agora chama-los de vândalos, que deve nos fazer ter medo de sermos “patrulhados”.

Nenhum de nós deve tolerar quem destrói a liberdade e agride pessoas gratuitamente.

Tantas vezes condenamos e condenaremos que policiais façam isso que não podemos ser coniventes quando a situação se inverte.

Ninguém quer espancá-los, como fizeram ao policial-militar em São Paulo.

E se um policial militar espancar algum deles covardemente, como fizeram, deve ser impedido, processado e responder por seus atos.

Exatamente como se deve fazer com os que agrediram um ser humano, que não lhes apontava uma arma e se encontrava, como se vê na foto, em posição de defesa de sua integridade física.

Bater-lhe com uma chapa de metal na cabeça é coisa de gente que não se sairia mal no Doi-Codi.

O nome disso, bem escolheu a palavra Dilma, é barbárie.

E barbárie é coisa de passado, não de futuro.

Por: Fernando Brito

2 pensamentos sobre “A democracia não é uma “porcaria qualquer”, que bárbaros possam destruir

  1. Pingback: A democracia não é uma “por...

  2. Pingback: A democracia não é uma “porcaria qualquer”, que bárbaros possam destruir | O LADO ESCURO DA LUA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s