Uncategorized

Formalização de negócios traz ganhos a beneficiários do Bolsa Família

MEI SEBRAE

Semana Nacional do Microempreendedor Individual, de 13 a 18 de abril, terá atividades em todo o país. Interessados ainda poderão tirar dúvidas sobre o MEI e conhecer os benefícios da formalização

Do O Jornal MS

Empreendedores participantes do Bolsa Família ou de outros programas sociais podem formalizar seus negócios e garantir diversos benefícios previdenciários e empresariais durante a Semana Nacional do Microempreendedor Individual. De segunda-feira (13) a sábado (18), as unidades do Sebrae em todo o país promoverão palestras, oficinas, capacitações e orientações.

Na página da Semana do MEI , no site do Sebrae, é possível verificar que cidades terão atividades em cada estado. Para participar das capacitações, basta ligar gratuitamente para a Central de Relacionamento Sebrae (0800-570-0800) e solicitar a inscrição.

O MEI é umas das estratégias de inclusão produtiva para a superação da pobreza e da extrema pobreza em todo o país. Desde sua criação em 2008 até setembro do ano passado, 1,2 milhão de pessoas inscritas no Cadastro Único se formalizaram como MEIs. Destes, 478,3 mil são beneficiários do Bolsa Família.

O que é?

Microempreendedor Individual (MEI) é a pessoa que trabalha por conta própria e que se legaliza como pequeno empresário. Para ser um microempreendedor individual, é necessário faturar no máximo até R$ 60 mil/ano e não ter participação em outra empresa como sócio ou titular. O MEI também pode ter um empregado contratado que receba o salário mínimo ou o piso da categoria.

Quais os benefícios de se tornar MEI?

Ao se tornar MEI, a pessoa garante cobertura da Previdência Social e pode receber:
· Aposentadoria por idade;
· Aposentadoria por invalidez;
· Auxílio-doença;
· Salário-maternidade;
· Pensão por morte; e
· Auxílio reclusão para a família.

Ao ter registro no CNPJ, o MEI também têm benefícios para o crescimento da atividade econômica:

· Comprar e vender com nota fiscal, o que proporciona melhores preços;
· Realizar vendas para governo;
· Abrir conta em banco como pessoa jurídica;
· Ter acesso a crédito com taxas diferenciadas; e
· Receber apoio do Sebrae.

O que o MEI precisa pagar?

Ao se formalizar, o MEI precisa pagar:
· Taxa fixa mensal de 5% sobre o salário mínimo para o INSS (R$ 39,40 em 2015)
· Mais R$ 1 de ICMS, se atuar no setor da indústria ou comércio, ou R$ 5 se for do setor de serviços.
O pagamento é realizado por meio do Carnê da Cidadania 2015, que é enviado nos Correios pela Secretaria da Micro e Pequena Empresa do governo federal.

Fonte: Portal/Ministério do Desenvolvimento Social

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s