Uncategorized

Especialista de Harvard alerta sobre interesses dos EUA em crise na Fifa

Não é a corrupção e muito menos o futebol. É a Geo Política internacional. E tem babaca acreditando que é combate a corrupção. Pior ainda é ver brasileiros caindo nesta esparrela. Os EUA não estão nem aí pro futebol e muito menos pra chinelagem da corrupção na FIFA ou na CBF. Rússia, Brasil e África do Sul são países dos BRICS, que juntos estão forçando a constituição de uma nova ordem mundial. Não por acaso, são estes os países que aparecem evidenciados na tal “investigação” do FBI. Publiquei aqui no Blog o artigo Maracutaia imperialista : EUA pedem cancelamento do Mundial na Rússia e o afastamento de Blatter. Veio gente me acusar de ser adepto da “teoria da conspiração”. Mas se outro sujeito, liberal e americano aliás,diz a mesma coisa, não seria o caso de repensar sobre o que tem de fato por trás desta estranha ação do FBI americano em terras européias? Lê abaixo o artigo de John Shulman no  UOL
  • John Shulman, que estudou direito em Harvard, fala sobre o escândalo na Fifa

    John Shulman, que estudou direito em Harvard, fala sobre o escândalo na Fifa

“Eu estou chocado, você não está?”, diz John Shulman ao atender a reportagem do UOL. Ele tem uma opinião diferente sobre o envolvimento dos Estados Unidos no escândalo da FIFA. Professor convidado da Fundação Dom Cabral, especialista em mediação de negociações, cofundador do Centro para a Negociação e a Justiça dos EUA, e formado em direito pela Universidade de Harvard, ele acredita que a intervenção “não teve cunho legal, mas geopolítico”.

“Com essa ação, os EUA enviam dois recados. Para o mundo, o de que o nosso sistema legal pode te pegar se você estiver fazendo algo errado. Internamente, mostramos que tomamos a iniciativa de resolver a corrupção dos outros”, diz o professor.

E John entende tanto de geopolítica quanto de futebol. Seu currículo de mediador inclui diversos trabalhos ao redor do mundo, incluindo no Oriente Médio, na Índia e em Ruanda. Sobre o “soccer”, uma curiosidade: o hoje professor já jogou profissionalmente na Índia, onde, segundo ele, foi o primeiro jogador ocidental por aquelas bandas.

“Os Estados Unidos nunca deram a menor bola para o futebol. De repente, pela primeira vez na história, o The New York Times vem com a primeira página inteira falando do assunto. Aí eu me pergunto: por quê?”, questiona John. Para o professor, há vários pontos obscuros no envolvimento americano. “A logística de uma operação internacional deste porte simplesmente não vale a pena. Até porque não há um número de vítimas nos EUA que justifiquem tamanha mobilização”, argumenta ele. “Há empresas nos EUA muito mais corruptas do que a FIFA, pode ter certeza”, crava o especialista.

“Para mim, trata-se claramente do seguinte: são os EUA mobilizando seu aparato legal interno em prol de questões geopolíticas. No caso, para colocar pressão na Rússia (sede da Copa de 2018), com quem o país tem tido problemas recentemente, e no Qatar (sede da Copa de 2022), onde também existem questões geopolíticas”.

John cita ainda a chance para os EUA desestruturarem uma organização que, corrupta ou não, tem tentáculos de poder que fogem ao seu alcance. “A ONU está presente em vários países, mas os EUA têm poder sobre ela. Isso não acontece com a FIFA, o que causa uma ruptura da hegemonia americana.”

Quer dizer, se você está feliz que alguém finalmente tomou a iniciativa de enquadrar a FIFA, comemore com moderação. “É claro que a FIFA é corrupta. Todo mundo sabe disso. Mas os EUA não estão fazendo isso pelo bem do futebol”, completa John.

Um pensamento sobre “Especialista de Harvard alerta sobre interesses dos EUA em crise na Fifa

  1. Pingback: O FBI ENTRE GANGSTERS, ESQUERDISTAS, ROQUEIROS e a …FIFA (Por Paulo Moreira Leite) | Luizmuller's Blog

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s