Brasil/política

Com votos da esquerda, Rodrigo Maia diz que prioridade é vender Pré-Sal e reforma da previdência

“Sem a esquerda não venceria. O resultado da votação provou que é possível construir um novo momento. Tivemos votos da base e da oposição”. (Rodrigo Maia)

De um congresso assim, que golpeia a democracia como golpeou, não teria saído outra coisa. Rodrigo Maia é eleito Presidente da Câmara para resolver um problema de Temer: A venda do pré-sal, a reforma da previdência contra o povo, a redução de gastos públicos e outras medidas, fazem parte da cartilha neo liberal tucana. Temer não confia no tal baixo clero para coordenar as votações contra o povo. Ele precisava de um profissional. E Rodrigo Maia, tão envolvido como a maioria dos outros deputados, em maracutaias, fará o serviço.E entre as prioridades não esta a cassação de Eduardo Cunha, que “tramitará como deve”, segundo o no presidente.  O engraçado foi ver a bateção de cabeça da “ex-querda”, da qual, deputados e bancadas  insistiram em votar em um ou outro dos golpistas, ou até mesmo lançando “anti-candidatos”. A nossa esquerda esta mesmo velha. O povo que foi as ruas contra o golpe, quer o fim da política do “toma lá da cá” e da corrupção desenfreada. Ou seja, quer outro sistema político. E para isto só há um remédio. Discutir com o povo a necessidade da Constituinte Exclusiva e Soberana para a Reforma Política. O povo precisa ter bandeiras para defender. E hoje lhes apresentamos a bandeira da volta de Dilma, uma necessidade para restabelecer parte da democracia. Mas e aí. Mesmo que Dilma volte, terá este Congresso que tem Cunha como chefe e Rodrigo Maia como operador. Ou a esquerda se unifica, e é com o povo que ela precisa se unificar, ou será engolida pela lama que há muito transborda do Congresso Nacional e que, como disse Rodrigo Maia, fará uma “reforma do sistema político” a seu modo, votado NESTE Congresso eivado de corruptos.

Pra não ter dúvidas do que escrevo acima, transcrevo parágrafos reproduzidos em vários órgãos em todas as mídias.

Logo após tomar posse na presidência da Câmara, Rodrigo Maia disse que sua vitória só foi possível graças ao apoio dos partidos de oposição ao governo do presidente interino, Michel Temer. “Sem a esquerda não venceria. O resultado da votação provou que é possível construir um novo momento. Tivemos votos da base e da oposição”.

Perguntado sobre a pauta de votações, Maia disse que as prioridades são a proposta de emenda Constituição (PEC) do teto de gastos públicos, o alongamento da dívida dos estados com a União, a PEC dos Precatórios, o projeto que muda as regras de exploração da camada do pré-sal e a reforma da Previdência, que ainda está em discussão entre o Palácio do Planalto e centrais sindicais.

Alinhado com o discurso do presidente interino, Michel Temer, Rodrigo Maia disse que a Câmara terá que debater e votar pautas consideradas impopulares. “Os deputados são eleitos não apenas para aumentar despesas e serem aplaudidos. Estamos aqui também para votar aquilo que seja impopular”, disse. 

 

2 pensamentos sobre “Com votos da esquerda, Rodrigo Maia diz que prioridade é vender Pré-Sal e reforma da previdência

  1. Pingback: ESQUERDA VIVE DIA DE INFÂMIA (Por Breno Altman) | Luíz Müller Blog

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s