Porto Alegre

Centro Histórico de Porto Alegre – Vamos cuidar (Por Adeli Sell)

Artigo do ano passado, mas que continua atualíssimo, e por isto reproduzo aqui no Blog. O fato é que de lá para cá nada mudou, e se mudou, ao que tudo indica, foi para pior. Nestes tempos de eleição para a Prefeitura, é bom pensar também nisto. No caso da segurança, citada no artigo, é óbvio que a situação só piorou. (Comentário do Blogueiro)

viaduto-da-borges
Vai o Artigo originalmente publicado no Porto Imagem

Pensei em dar um título pessimista, pois o clima de violência é antigo no centro da cidade. Mas nos últimos dias mais parecia um campo de batalha, com mortes, facadas e muita desordem oriunda dos inferninhos. Sem mencionar a triste realidade dos moradores de rua, da cracolândia, da falta de limpeza. Coisas que setores da mídia tradicional só falam quando a pauta pode render uma “boa” manchete.

Quem ama, cuida. Quem gosta, curte. Quem vive, quer viver mais e melhor. Como não sou de chorar as pitangas, nem de fazer terror, muito menos de fazer de cada ato ou fato um rolo político-partidário, quero que o leitor nos acompanhe na busca por caminhos e mudanças.

Há muito que faço isto todos os dias, com mais um grupo de pessoas, moradores daqui e de muitos outros locais da cidade, tentando fazer de Porto Alegre uma cidade que volte aos trilhos e recomponha sua modernidade perdida.

Num domingo, em plena Praça de Alfândega, banquinhas e banquinhas com “comida de rua”, com o Margs e o Memorial ali, esperando visitas. Já no mesmo dia, à noite para o amanhecer, uma jovem de 14 mata uma de 16 a tiros. Um jovem de 17 esfaqueia outro de 23. E surgem dois dias antes mais um inferninho na rua Marechal Floriano.

A impressão que fica é que todo mundo anda “mais perdido que cusco em tiroteio”. Nossos administradores precisam “acordar”, pois uma cidade precisa ser gerida por pessoas atentas, modernas, ousadas, que tenham diálogo com a cidade viva. Um recado direto aos órgãos policiais e à administração local. Há muita bebida sendo vendida para menores e isto é crime. Daria cadeia, se todos fossem ágeis e atentos. E talvez mortes se evitassem.

A Prefeitura não tem dado a devida atenção para a preservação do patrimônio, não usa a legislação do tombamento patrimonial, sim, este é o nome, nem o Estatuto da cidade é aplicado. Descubro uma  lei – derrelicção – que trata do abandono de espaços e construções, se usada, pode o imóvel vir para a Prefeitura. O sujeito não paga imposto, deixa o prédio cair, para daí pensar em ganhar grana com a especulação imobiliária. E disto o Centro está cheio.

Na Rua João Manoel e na sua escadaria queremos seguir os mesmos passos dados na Rua 24 de maio e sua escadaria. Criar o novo. Abrir novos pontos de lazer para as pessoas. Uma cidade só é boa quando for boa para as pessoas. Mas o medo tem afastado os moradores das ruas e dos bons botecos. Os inferninhos e a violência não só espantam, mas matam. Por isso, vamos fazer uma ampla campanha para cuidar do nosso Centro Histórico e começar a construção da nossa Acevipa.

 Adeli Sell é morador do Centro e vereador de Porto Alegre

adeli13601@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s