Mundo

Rússia – o futuro centro econômico do mundo?

E pensar que se não fosse o golpe parlamentar com apoio do STF, o Brasil estaria junto a esta linha de frente da Nova ordem Econômica e Política Mundial. Que retrocesso o Brasil e os Brasileiros amargarão nos próximos anos. Aliás, por mais atrasado que seja nosso empresariado, não consigo compreender por que enveredaram pelo golpe que nos transforma novamente na República de Bananas.

rublo

Da Sputnik News 

A União Econômica Eurasiática (UEE) e o Cinturão Econômico da Rota da Seda poderão servir de base para uma Grande Associação Eurasiática que incluirá países de várias organizações econômicas da região, declarou no início de outubro o presidente russo, Vladimir Putin, em uma entrevista à Sputnik e à agência indiana IANS. Na opinião o analistas político italiano Francesco Sisci, a Rússia, graças ao seu potencial geográfico, poderia se transformar numa ponte entre a Europa e a Ásia, além de se tornar um pólo para a realização de interesses comuns entre Ásia, Europa e EUA. “O presidente russo, Vladimir Putin, tem toda a razão para se sentir orgulhoso de si mesmo. Ele é um mestre dos jogos geopolíticos. A influência de Moscou está mais ampliada do que nunca, possivelmente a maior desde o auge da Guerra Fria” – diz Sisci, em artigo publicado pela revista Asia Times.

ALEKSEI NIKOLSKY Premiê russo: não somos a União Europeia, somos mais fortes e estáveis

Na sua opinião, a participação russa no acordo nuclear iraniano, bem como a atuação russa na Síria, fortaleceram o papel da Rússia no Oriente Médio como um agente de suma importância para essa região. Por outro lado, Moscou continua trabalhando ativamente na cooperação na região Ásia-Pacífico. E, apesar de os triunfos geopolíticos terem sido minados por diversos problemas econômicos, o especialistas acredita que a Rússia possui grande oportunidades econômicas, somadas à sua influência política e reservas de gás e petróleo. “A Rússia pode importar capital e influência geopolítica dentro de seu território e aprender a manejá-la internamente, e não externamente. A Rússia é uma grande ponte natural entre a Ásia e a Europa, os dois mundo mais dinâmicos da região” – escreve Sisci. Segundo ele, isto torna mais fácil para Moscou atrair novos investidores de todo o mundo para desenvolver pequenas e médias empresas, bem como melhorar a infra-estrutura de comunicação e troca. “Nesse sentido, o crescimento econômico de Moscou poderia ajudar o crescimento econômico em todo o mundo, e a Rússia poderia tornar-se um território onde Ásia, Europa e EUA possam se reunir e construir interesses comuns de desenvolvimento” – defende o analista.

Presidente da Rússia apoia iniciativa chinesa de integração econômica

O especialista destacou ainda que a nova Rota da Seda, que vem sendo implementada pela China, pode se tornar muito benéfico para a Rússia, além de ser uma projeto capaz de transformar a economia da Eurásia. Nesse sentido, segundo Sisci, a possibilidade de a Rússia “receber e gerir o capital estrangeiro para desenvolver o projeto do Cinturão Econômico da Rota da Seda e da ponte eurasiática, que incluiria os EUA,” poderia ajudar Moscou a tirar grande proveito dessa situação.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s