Uncategorized

Acampamento com liminar de despejo produz comida sem veneno

Grito na Luta

Próximo a completar três meses, já é possível colher os frutos de muita luta. As famílias que estão acampadas em Xanxerê, no acampamento Marcelino Chiarello no oeste de Santa Catarina, iniciam o processo de limpeza dos plantios.

As famílias começam a tirar seu próprio sustento da terra tão sonhada. Ao redor dos barracos e em áreas coletivas se vê a diversidade da produção de alimento, hortaliças, pequenos animais e vacas de leite, principalmente, respeitando o meio ambiente, já que a proposta do MST é cuidar da natureza, cuidando da biodiversidade e a produção sem o uso de venenos.

Passado vários meses desde a ocupação, as mais de 300 famílias acampadas tem grande dificuldade em  ter acesso a água potável. Ao perceber que muitas crianças estavam passando mal, com forte dores de cabeça e diarreia, foi encaminhada uma analise das fontes de água e chegaram a conclusão que as mesmas estavam contaminadas com…

Ver o post original 145 mais palavras

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s