Uncategorized

Em 2017, os 100 anos da Revolução Russa

lenin-trotsky-bwEm 2017 comemoramos os 100 anos da Revolução Russa. Ela marcou o Século 20 e possibilitou a primeira experiência de governo socialista e dos trabalhadores no mundo em mais de 2 mil anos de história contada e registrada. A experiência socialista de Estado sofreu um revés, mas a utopia continua viva. Ver e rever os erros, para que não sejam novamnete cometidos, é fundamental. Houve quem vaticinasse inclusive “o fim da história” com o fim da União Soviética, Estado constuido a partir da Revolução Russa. Pretendiam que a história fosse somente a narrativa da Classe Dominante, novamente vencedora. Mas as lutas que vieram depois do Fim da União Soviética mostram que é preciso construir um sistema mais humano, capaz de substituir o capitalismo, desumano e gerador de fome e miséria. Neste ano este Blog quer ser também espaço de artigos e debates sobre a Revolução Russa, mas também sobre as alternativas ao capitalismo selvagem que faz com que apenas 1%, sim, um por cento da humanidade, acumule mais dinheiro do que os outros 99%. E este 1% não produz nada, mas fica cada vez mais rico.

E pra começar a falar sobre a Revolução Russa, publico uma vídeo aula da insuspeita Fundação Roberto Marinho. Assiste aí. São só 13 minutos:

Assista também um extrato do Filme REDs – 10 DIAS QUE ABALARAM O MUNDO. Depois, se te interessares, passa em algum Sebo e compra o Livro e assiste o Filme na íntegra. Vale a pena:

Letra do Hino “A INTERNACIONAL”, proclamado o hino da Classe Trabalhadora e também da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas

De pé, ó vitimas da fome!
De pé, famélicos da terra!
Da idéia a chama já consome
A crosta bruta que a soterra.
Cortai o mal bem pelo fundo!
De pé, de pé, não mais senhores!
Se nada somos neste mundo,
Sejamos tudo, oh produtores!

Bem unido façamos,
Nesta luta final,
Uma terra sem amos
A Internacional

Senhores, patrões, chefes supremos,
Nada esperamos de nenhum!
Sejamos nós que conquistemos
A terra mãe livre e comum!
Para não ter protestos vãos,
Para sair desse antro estreito,
Façamos nós por nossas mãos
Tudo o que a nós diz respeito!

Bem unido façamos,
Nesta luta final,
Uma terra sem amos
A Internacional

Crime de rico a lei cobre,
O Estado esmaga o oprimido.
Não há direitos para o pobre,
Ao rico tudo é permitido.
À opressão não mais sujeitos!
Somos iguais todos os seres.
Não mais deveres sem direitos,
Não mais direitos sem deveres!

Bem unido façamos,
Nesta luta final,
Uma terra sem amos
A Internacional

Abomináveis na grandeza,
Os reis da mina e da fornalha
Edificaram a riqueza
Sobre o suor de quem trabalha!
Todo o produto de quem sua
A corja rica o recolheu.
Querendo que ela o restitua,
O povo só quer o que é seu!

Bem unido façamos,
Nesta luta final,
Uma terra sem amos
A Internacional

Nós fomos de fumo embriagados,
Paz entre nós, guerra aos senhores!
Façamos greve de soldados!
Somos irmãos, trabalhadores!
Se a raça vil, cheia de galas,
Nos quer à força canibais,
Logo verrá que as nossas balas
São para os nossos generais!

Bem unido façamos,
Nesta luta final,
Uma terra sem amos
A Internacional

Pois somos do povo os ativos
Trabalhador forte e fecundo.
Pertence a Terra aos produtivos;
Ó parasitas deixai o mundo
Ó parasitas que te nutres
Do nosso sangue a gotejar,
Se nos faltarem os abutres
Não deixa o sol de fulgurar!

Bem unido façamos,
Nesta luta final,
Uma terra sem amos
A Internacional

Um pensamento sobre “Em 2017, os 100 anos da Revolução Russa

  1. Pingback: Em 2017, os 100 anos da Revolução Russa | Luíz Müller Blog | BRASIL S.A

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s