Uncategorized

Inacreditável:metade dos gaúchos aprova jornada maior de trabalho, aponta pesquisa

A matéria a  é do CORREIO DO POVO
No mínimo estranho, que trabalhadores tenham dito numa pesquisa que topam trabalhar mais horas sem receber mais salário por isto. E absurda a proposta, já que novas tecnologias fizeram o trabalho ficar muito mais produtivo nos últimos anos e a lógica seria a redução da Jornada de Trabalho sem redução de salários. A Reforma Trabalhista e a Reforma da Previdência vão liquidar direitos que a classe trabalhadora levou anos para conquistar. Ou os trabalhadores se mobilizam agora, ou não teremos mais os trabalhadores com direitos e sim trabalhadores informais, correndo permanentemente atras de trabalho e tendo apenas um direito, o de negociar. E nesta “negociação”, quem tu achas que vai levar vantagem? O patrão, dono do dinheiro, do maquinário e da fábrica ou o trabalhador, que só terá o trabalho se topar se sujeitar a trabalhar até 14 horas por dia, recebendo quem sabe, um salário mínimo ou pouco mais e que passará fome com sua família, se não aceitar? O Brasil ruma para a barbárie.(Comentário do Blogueiro)

Vai a matéria do CORREIO DO POVO

ronaldo-nogueiraMinistro do Trabalho Ronaldo Nogueira disse que “proposta está pacificada” | Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil / CP

Em um pronunciamento realizado na segunda-feira na sede da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), em Porto Alegre, o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, assinalou que a expectativa do governo é que o projeto para a modernização trabalhista seja votado pelo Congresso ainda no primeiro semestre deste ano.

Para o presidente da Fiergs, Heitor José Müller, uma modernização da legislação trabalhista não significa perda de direitos do empregado, mas permitirá equilíbrio, segurança e transparência entre as partes envolvidas e maior competitividade das empresas. Müller apresentou ao ministro os resultados da pesquisa inédita encomendada pela entidade ao Instituto Methodus, cujos dados revelam que 65% dos trabalhadores gaúchos aceitariam negociar a carga horária diária entre empregador e empregado, com o objetivo de reduzir os dias trabalhados na semana. Esta é uma das propostas previstas na reforma do governo federal para criar condições de geração de 5 milhões de empregos novos no país.

Além disso, segundo a pesquisa, mais de 20% dos entrevistados são favoráveis à modernização das leis trabalhistas no Brasil, e 55% aceitam alterações, dependendo das condições oferecidas. “A pesquisa da Fiergs referenda o que estamos fazendo há meses pelo Brasil. Nossa proposta foi fruto de longas conversas com todas as centrais sindicais e confederações patronais e, com isso, costuramos uma proposta na qual todos os envolvidos foram contemplados. Nossa proposta está pacificada”, afirmou Nogueira.

De acordo com o ministro, a proposta se baseia em três eixos: segurança jurídica, consolidação de direitos e oportunidade de ocupação e renda para todos.

Jornada maior de trabalho divide gaúchos

A apuração da pesquisa, com mil entrevistas, foi realizada na Região Metropolitana de Porto Alegre, na Serra e vales do Sinos, Taquari e Paranhana, entre 29 de dezembro e 10 de janeiro. Já a viabilidade de o empregado trabalhar além da jornada diária para acumular horas de folga teve a adesão de 49,5% dos participantes do levantamento feito pelo Instituto Methodus. Outros 43,7% não concordam com a medida e 6,6% a aceitam em parte.

Ainda de acordo com o estudo da Fiergs, 45,7% entendem que o desemprego seria diminuído caso os sindicatos e centrais sindicais apoiassem a modernização das leis trabalhistas. Para 30,3%, o desemprego aumentaria caso isso ocorresse, e 24% não souberam opinar. A amostragem foi calculada tomando-se como base um nível de confiança de 95% para uma margem de erro máxima estimada em até 3,1 pontos percentuais – para mais ou para menos – sobre os resultados obtidos no total da amostra.

O coordenador do Conselho de Relações do Trabalho e Previdência Social (Contrab) da Fiergs, Paulo Garcia, também participou do encontro no qual foi relatada a situação das relações do trabalho no Estado e no país.

ajude-a-manter-o-blog

 

Ajude a Manter o Luiz Müller Blog. Clica aqui e faça uma Assinatura de apo

Um pensamento sobre “Inacreditável:metade dos gaúchos aprova jornada maior de trabalho, aponta pesquisa

  1. Pingback: Inacreditável:metade dos gaúchos aprova jornada maior de trabalho, aponta pesquisa | Luíz Müller Blog | BRASIL S.A

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s