Uncategorized

Banqueiros voltam a pressionar por privatização do Banrisul, alerta sindicato

BanrisulDa SUL21 (*)

O site da revista InfoMoney voltou a especular sobre a possível venda do Banrisul nesta sexta-feira (17). Voltado para grandes investidores da Bolsa de Valores, o InfoMoney afirma que as ações do banco público devem crescer com uma possível aceitação do governo do Estado de venda ou federalização e pode chegar a 100% de valorização. Em nota, o Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e Região alertou a categoria: “Os banrisulenses precisam ficar alertas. Apesar da nossa luta ter obtido vitórias como a assinatura da criação da Frente Parlamentar em Defesa do Banrisul Público, com 24 deputados subscrevendo seus nomes, ainda temos muito o que resistir e avançar”.

“Essa projeção de valorização das ações pode ser resumida por uma singela imagem”, diz ainda o sindicato. “É como se o Banrisul estivesse no meio do oceano e um cardume de tubarões torcesse para que o PL 343/17, aquele do Regime de Recuperação Fiscal, proposto pelo governo Temer, fosse aceito pelo governo do Estado. O Regime de Recuperação Fiscal seria a isca para uma possível venda. Segundo este projheto de lei, para obter ajuda financeira, o RS tem que vender a CEEE, a Sulgas, a CRM, a Corsan e o Banrisul, para ficar somente três anos sem pagar a dívida com a União. Depois desse período, a dívida voltaria a crescer, porque o RS pagaria juros”.

O colunista do InfoMoney, Thiago Salomão afirma que “o Call do BTG Pactual avalia como positivo o movimento do valor das ações do banco. No acumulado do ano, desde 26 de janeiro, quando o ministro da Fazenda Henrique Meirelles, anunciou no Jornal Valor Econômico que a ajuda financeira ao RS estava condicionada à venda do Banrisul, as ações já se valorizaram cerca de 50%, embora o valor ainda seja inferior à média histórica”.

O colunista, apesar de registrar que os papéis podem duplicar com uma venda do Banrisul, chama a atenção para a dificuldade política da operação. “No caso específico do Rio Grande do Sul, o governo federal está demandando a privatização do Banrisul. Vale destacar que, no final de fevereiro, as ações do banco subiram fortemente após o ministro da Fazenda Henrique Meirelles falar sobre o novo projeto de recuperação fiscal”, diz ainda Thiago Salomão.

O SindBancários também chama a atenção para a nota publicada pela colunista de economia do jornal Zero Hora, Marta Sfredo, que repercutiu, em sua coluna, na sexta-feira, a análise do InfoMoney sobre o Banrisul: “Parecia que o assunto da possível privatização do Banrisul havia murchado, mas ontem uma análise no site InfoMoney voltou a acender os faróis sobre o banco”, disse a colunista. O sindicato lembra que o jornal Zero Hora, do Grupo RBS, é uma empresa que historicamente defende privatizações, tendo, inclusive, participado dos leilões de telefonia nos anos 1990, quando a CRT foi vendida.

Segundo o presidente do SindBancários, Everton Gimenis, essas especulações sobre valores das ações do Banrisul  são movimentos do mercado e do setor financeiro de pressão para que haja a venda do banco. “O Henrique Meirelles é um banqueiro. É claro que ele vai ficar dando declaração em grande jornal para pressionar as ações do Banrisul a subirem de preço e se tornarem ainda mais atrativas para os banqueiros. Temos que continuar na nossa luta, pressionando os deputados a não votarem o fim da obrigatoriedade de plebiscito na Assembleia Legislativa e participando das atividades de mobilização chamadas pelo Sindicato”, afirmou.

Assembleia e mateada

O SindBancários promove neste sábado (18), a partir das 9h30, na sede da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Instituições Financeiras do Rio Grande do Sul (Fetrafi-RS), a Assembleia Nacional dos Banrisulenses, com o objetivo de debater e organizar a luta da categoria em defesa do Banrisul público. No domingo, o sindicato realiza, a partir das 10h, no Parque Farroupilha (Redenção), em Porto Alegre, junto ao Monumento do Expedicionário, a Mateada em Defesa do Banrisul Público. Na quarta-feira (22), haverá o lançamento da Frente Parlamentar em Defesa do Banrisul Público, no Auditório Dante Barone, da Assembleia Legislativa, a partir das 18h.

(*) Com informações do SindBancários.