Greve/Trabalhadores

As verdadeiras razões da Greve do dia 28/04 e de todas as outras que houveram e que ainda haverão

laerte1

Se o desenho do Larte não te ajudou a entender, a gente diz com toda clareza, aquilo que até o PT esqueceu por um bom tempo e que o Lula lembrou em seu discurso em Rio Grande: É a Luta de Classes. Não é por que as tecnologias mudaram, que o capital deixou de s capital, que não produz coisa nenhuma, e a Classe Trabalhadora não deixou de ser Classe Trabalhadora, a única Classe que produz. É verdade que hoje não é só a força braçal, como era antigamente. Hoje as formas de produção são outras. Muitas vezes a tecnologia permite que o trabalhador já não faça mais o trabalho braçal, pesado e perigoso qu fazia antigamente. O trabalhador hoje, em muito casos, é aquele que opera um robô que coloca chapas e parafusos num carro por exemplo. Este trabalhador tem outro tipo de formação. Mas não deixou de ser trabalhador. Ele não é o produtor, mas não é o dono dos meios de produção. Estes pertencem ao capital. E o capitalistas dono do capital também anda mudando. Hoje são os banqueiros e rentistas. Jogam na Bolsa, uma ficção, que estabelece valores a empresas, que de fato elas não tem. E assim quebram empresas e países mundo afora, ao bel prazer de seus interesses. Quem se ferra é o trabalhador, aquele mesmo que antes vendia sua força bruta pra produzir e que hoje vende seu intelecto para o mesmo objetivo. E a este trabalhador, assim como em outros tempos, os capitalistas tentam convencer que é possível todos “chegarem lá”, desde que “trabalhem”. Mas quem trabalha, o trabalhador, não chega lá nunca. E se não se dá conta de que há a luta de classes, acaba ele próprio se culpando d que não conseguiu.

A Greve Geral, diferente de uma Greve por salários de uma determinada categoria profissional, é um Movimento Político da Classe Trabalhadora. É na Greve Geral que os trabalhadores demonstram a sua força política exigem mudanças na política geral. Os trabalhadores nunca chegarão lá, se trabalharem sozinhos, pensando em seu esforço individual, na tal meritocracia, que querem nos impingir. Os trabalhadores só conquistam avanços, se se unem como classe social e política. E a Greve Geral é o instrumento para isto. E a esquerda do espectro político, cabe fazer deste momento importante, a retomada da consciência de classe da Classe Trabalhadora. Afinal, este papinho de “classe média” pra lá pra cá, é conversa fiada. Os donos dos meios de produção sempre foram os capitalistas e os que vendem sua força de trabalho e produzem a partir destes meios de produção, são os trabalhadores, mesmo que em casos como o Brasil virem “pessoas Jurídicas”, pequenas empresas, que só existem por interesses dos grandes capitalistas, por que lhes produzem serviços e produtos de forma mais conveniente. Tem que desenhar mais?

Por Luiz Müller

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s