Uncategorized

ISTO NÃO É NORMAL (João Paulo Cunha)

 

Alguém vê normalidade no que assistimos? Não! Nada está normal!

Eles turvaram nossos olhos e achamos normal um menino morrer na rua sem asfalto, na periferia da cidade grande. A família chora o moleque estirado no caixão. E o noticiário trata como normal.

Aliás, é normal a polícia matar!

Um jovem que não faz conta e não escreve seu nome vagueia com um sonho pelas mãos e não sabe onde é o seu lugar. Alguém diz que é do lado de fora. Parece normal! É normal pobre não gostar de estudar.

As portas dos hospitais estão tomadas de mulheres, negros e crianças, invariavelmente pobres, que clamam por um leito, por remédio ou ao menos um médico que atenda. Não tem saúde e é normal o povo da periferia sofrer e morrer sem atenção.

Há terra demais nas mãos de poucos e muita gente sem-terra. E quando os agricultores se juntam o latifúndio mata. É normal uma brutal concentração que vem desde o descobrimento do Brasil. É normal lavradores mendigando terra para plantar e para viver. É normal matar sem-terra!

Derrubam árvores, poluem o ar, destroem os rios e é normal, faz parte do progresso.

Organizam a economia para os ricos ganharem mais e para pagarem menos impostos e receberem benefícios do estado. Sempre foi assim. É normal!

São oito homens que possuem a riqueza de 3,6 bilhões de pessoas no mundo. É normal.

Racismo, homofobia, perseguição religiosa e discriminação assentam na paisagem e tudo vai parecendo normal.

Alguém tem que gritar: Normal o caralho!

Essa normalidade tem que explodir.

JOÃO PAULO CUNHA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s