Uncategorized

Denúncia do MPF envolvendo RBS e Nardes na Zelotes está pronta para julgamento no STF

Manifestante lembra denúncia, em Porto Alegre | Foto: Guilherme Santos/Sul21

Do SUL21

O inquérito da Operação Zelotes que envolve o Grupo RBS e o ministro do Tribunal de Contas da União, Augusto Nardes, está pronto para ir a julgamento no Supremo Tribunal Federal. Relator do processo, o ministro Ricardo Lewandowski enviou na terça-feira (26) a conclusão para a presidência do tribunal. O inquérito corre em segredo de justiça.

No Twitter, o deputado federal Paulo Pimenta (PT) se manifestou sobre o assunto. “No inquérito existem, contratos, cheques, extratos, planilhas, número de contas e valores pagos e recebidos pelos integrantes do esquema criminoso”, escreveu.

Deflagrada em março de 2015, a Zelotes investiga esquema de corrupção dentro do Conselho de Administração de Recursos Fiscais (Carf), órgão do Ministério da Fazenda que julga recursos administrativos de multas aplicadas à empresas e pessoas físicas por sonegação fiscal e previdenciária. Pelo menos 7O empresas estão na lista de investigados da operação, incluindo RBS, Gerdau e Rede Globo.

Em agosto, o ex-auditor da Receita, Paulo Cortez, se tornou o primeiro investigado da operação a firmar acordo de delação premiada. Ele confirmou as denúncias contra o grupo gaúcho.

Conforme reportagem d’O Estado de S. Paulo, a RBS é suspeita de pagar R$ 15 milhões para a empresa de consultoria de um dos principais investigados na Zelotes, o advogado José Ricardo da Silva, para influenciar a tramitação de seu processo no Carf. Em 2001, quando foi autuada, a dívida da empresa com o fisco chegava a R$ 258 milhões.

O ministro Nardes teria participado das tratativas com conselheiros para abater a dívida da empresa. De acordo com as denúncias, o esquema funcionava através de negociantes que tinham influência sobre os conselheiros do Carf. Esses vendiam pareceres que ajudavam a anistiar ou diminuir as dívidas com a Receita. As empresas pagavam valores menores do que a dívida e os operadores dividiam o lucro da propina.

Agora, cabe à presidente do STF, ministra Carmen Lúcia, marcar o julgamento.

Depois de dois anos, denúncia do MPF sobre escândalo da RBS e Nardes na Zelotes está pronto para julgamento no STF. No dia 26/12, Ministro Lewandovsky, relator, concluiu parecer sobre esquema que comprou anistia no CARF por 10 milhões

Segundo o MPF, o Ministro do TCU, Augusto Nardes, participou diretamente das tratativas com conselheiros corruptos no CARF, para que divida milionárias da RBS junto a receita federal desaparecesse.

Agora Carmem Lúcia deve marcar a data do julgamento. Por ter um Ministro do TCU envolvido, o inquérito foi para o STF. Carminha deveria tirar o ‘segredo’ para que a imprensa e todos possam conhecer os autos

No inquérito existem, contratos, cheques, extratos, planilhas, número de contas e valores pagos e recebidos pelos integrantes do esquema criminoso. Como sou dos pouco que se interessou pelo assunto, estou a disposição para entrevistas !

Era um esquema bem profissional. Pessoas com influência nos Conselheiros do CARF, vendiam pareceres favoráveis p/ anistiar ou diminuir dívidas milionárias na Receita Federal. Depois dividiam o ‘lucro’. A empresa não pagava a dívida, e ‘oferecia’ um percetual q a quadrilha dividia

Um pensamento sobre “Denúncia do MPF envolvendo RBS e Nardes na Zelotes está pronta para julgamento no STF

  1. Pingback: Denúncia do MPF envolvendo RBS e Nardes na Zelotes está pronta para julgamento no STF | Luíz Müller Blog – P Q P……….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s