internet

Wadih Damous rechaça “Fake News” que o associa a Eduardo Cunha e Sérgio Moro

 

O deputado Wadih Damous (PT-RJ) repudiou nesta sexta-feira (2) as calúnias e difamações dirigidas a ele e ao líder da bancada do PT na Câmara, deputado Paulo Pimenta (PT-RS)por meio de um blog de pessoas que moram na Suíça e na Suécia. Segundo essas ‘informações’, os parlamentares teriam participado de um acordo com Eduardo Cunha e Sérgio Moro com o objetivo de excluir o depoimento do advogado da Odebrecht, Tacla Duran, na CPMI da JBS. “A exclusão se deu, na verdade, por imposição do PMDB e do PSDB, então majoritários na CPMI”, apontou.

O parlamentar classificou a “fake news”-  ‘notícia falsa’ em português – como “molecagem”, e disse ainda que é “delirante” a outra difamação propagada de que Paulo Pimenta estaria escondendo um documento que estremeceria a República de Curitiba. Segundo o boato, esse documento seria uma carta rogatória intimando Tacla Duran a comparecer perante os procuradores da Lava Jato.

“O tal delirante acordo configura simplesmente uma mentira escabrosa e sujeita seus autores a um processo judicial. Assim sendo, eles estão desafiados a provarem o que alegam. Já a referida carta rogatória, que deitaria por terra a República de Curitiba, foi por nós juntada em dezembro e faz parte do acervo documental enviado à Procuradoria-Geral da República”, esclareceu.

Leia a nota na íntegra:

A bem da verdade

Eu e o deputado Paulo Pimenta, sem qualquer motivação aparente, temos sido atacados, a partir de um determinado blog, ao nível da calúnia e da difamação. Nos acusam de participar de um acordo envolvendo a mim, o deputado Pimenta, Sérgio Moro e Eduardo Cunha. Esse acordo teria resultado na exclusão do depoimento do advogado Tacla Duran na CMPI da JBS. A exclusão se deu, na verdade, por imposição do PMDB e do PSDB, então majoritários na CPMI. O nome disso é molecagem.

Os difamadores dizem mais: que Pimenta está escondendo um documento que estremeceria a República de Curitiba. Trata-se de uma carta rogatória intimando Tacla Duran a comparecer perante os procuradores da Lava Jato.

O tal delirante acordo configura simplesmente uma mentira escabrosa e sujeita seus autores a um processo judicial. Assim sendo, eles estão desafiados a provarem o que alegam.

Já a referida carta rogatória, que deitaria por terra a República de Curitiba, foi por nós juntada em dezembro e faz parte do acervo documental enviado à Procuradoria-Geral da República. Esse “bombástico” documento segue anexado (disponível no link acima). Ninguém está escondendo nada.

Ao contrário do que esses aventureiros dizem, elaboramos uma representação à senhora procuradora-geral da República, Raquel Dodge, exigindo uma ampla investigação sobre os fatos narrados por Tacla Duran. Na quarta-feira passada, juntamos, àquela representação, novos documentos.

Quem revelou ao mundo a existência de Tacla Duran fomos eu e Pimenta. Fui à Espanha às minhas próprias expensas, não para passear, mas para tentar demonstrar que a Lava Jato é uma farsa. É inaceitável que indivíduos sem qualquer responsabilidade com algo sério, e da sua confortável segurança na Suíça e na Suécia, resolvam atacar gratuitamente os que sustentam um combate sem tréguas contra o estado de exceção e o sistema de justiça brasileiros.

Fique claro que não somos office boys de pretensos detetives que acham que descobriram a pólvora. A nossa luta envolve combatividade e coragem, mas também responsabilidade.

Temos a confiança irrestrita do presidente Lula, do PT e da Bancada de deputados federais do partido. Espero que os democratas não se deixem levar por acusações irresponsáveis que lembram muito os métodos de Sérgio Moro e seus procuradores.

Wadih Damous

Foto: Gustavo Bezerra/PTnaCâmara

4 pensamentos sobre “Wadih Damous rechaça “Fake News” que o associa a Eduardo Cunha e Sérgio Moro

  1. Luiz Mulher, os documentos são diferentes e seria muito bom se houvesse uma explicação da parte dos deputados. Você também sabe são documentos diferentes que estamos falando. Não podemos deixar que os blogs progressistas tratem como “sujo” alguém que traz provas. Há necessidade de colocar luz nesta denúncia e não desqualidicá-la. Não somos manifesroches.

    Curtir

    • Estamos falando de estratégias e não de documentos. A Estratégia do Pimenta, do Damus, do PT, esta clara. Mas qual é a estratégia de quem tem um documento destes mas quer terceirizar a responsabilidade de revelá-lo? Abre os olhos. Em 2013 a nossa turma cometeu o mesmo erro e acreditou que os movimentos eram por mais democracia, quando na verdade eram o começo do golpe. O inimigo é esperto e não só se infiltra no nosso meio, mas ganha corações e mentes do lado de cá. E o Pimenta, o Damus e tantos outros sempre estiveram conosco. Já estes jornalistas que saíram do Brasil há muito tempo, nunca os vi e nem ouvi falar que tenham participado da construção do PT ou das lutas que já travamos.

      Curtir

      • Mas será que sendo usado e apresentado por deputados, não seriam mais rápido, apreciados? Pq eles fariam esse alarde todo, colocando especialistas, para falar sobre isso é esse documento não vale de nada? Tá muito estranho essa história.

        Curtir

      • Estranho é o ataque do Duplo Expresso. A esquerda costuma cair na lorota de “novos cristãos ” da internet. Em 2013 Boa parte da esquerda caiu naquele papo do MPL- MOVIMENTO PASSE LIVRE chamando gente pra rua .Deu no que deu: A derrubada da Dilma. Estes caras do Duplo Expresso fazem parte do mesmo esquema de nos destruirmos por dentro, gerando celeuma e nos dividindo. Enquanto estes dois do Duplo Expresso estão fora do Brasil há muitos anos, Pimenta, Damus e nós, combatemos aqui dentro. É não é por cliques na internet que lutamos.

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s