8 de março/Mulheres

Enquanto juízes mantem a injustiça, mulheres se preparam para lutar por Justiça, Democracia e Soberania

Mulheres

A Rede Soberania transmitiu ao Vivo do Assentamento no Município de Nova Santa Rita o Encontro das Mulheres do MST e Via Campesina do RS

Mais de 100 mil pessoas assistiram ao Vivo ao Encontro Estadual de Mulheres do MST, preparatório ao 08 de Março. A transmissão da Rede Soberania, alcançou ainda milhares de pessoas através das rádios comunitárias e web rádios que se integram a Rede  em transmissões deste tipo. E abro este artigo falando desta transmissão, por que ela faz parte da luta. É preciso construir alternativas de comunicação à grande mídia. E isto é possível com as tecnologias hoje a disposição. Os Movimentos Sociais e a Esquerda precisam construir instrumentos de informação ágeis e rápidos para comunicar aquilo que a grande mídia esconde dos olhos do povo.

 

900 mulheres representando assentamentos e acampamentos do MST de todo o Rio Grande do Sul estão no encontro. Nesta segunda-feira foi dia de receber a Presidenta Legitima do Brasil, Dilma Rouseff, que foi derrubada pelo golpe de 2016. Cada leitor do Blog poderá assistir o Vídeo e confirmar por si mesmo a presença emocionante de mulheres de todas as idades e principalmente da juventude, o que a Presidenta constatou de pronto, fazendo questão de citar ali a presença das organizações da juventude e dando como exemplo o Levante Popular da Juventude, representado na mesa pela Jéssica, uma parceira que participa também da construção da Rede Soberania.

O Hino Nacional , os hinos de luta da Classe trabalhadora entoados na abertura do encontro e a frase de Rosa Luxemburgo a frente do palco, dão o tom do que acontecerá nos próximos dias e próximos anos. Um grande trabalho de mobilização mas também de conscientização das mulheres e dos homens trabalhadores do campo e da cidade para encetarem a luta pelo resgate da democracia brasileira surrupiada com o golpe, o resgate da justiça  a denúncia permanente da injustiça e da perseguição movida contra Lula e contra o povo pobre do Brasil por parcelas do judiciário brasileiro e o necessário resgate da Soberania Nacional que só será retomada se a Soberania Popular for restituída. A democracia esta suspensa no Brasil e todas e todos precisam lutar por ela. Só assim o Brasil retomará o caminho do desenvolvimento econômico e social que foi referência para o mundo nos anos dos Governos do PT.

Na sua fala e nas perguntas feitas a Presidenta Dilma, as preocupações das presentes: Da juventude, a liquidação de programas da Educação, como o PROUNI, PRONATEC e o FIES; do Desenvolvimento Econômico no Campo, o PAA- Programa de Aquisição de Alimentos e o PNAE- Programa Nacional de Alimentação Escolar, que para além de qualificar a alimentação de milhões de brasileiros e estudantes, também garantem a melhoria de condições e de produção dos Agricultores familiares, pois lhes compra a produção e regula preços agrícolas. Todos estes programas estão sendo “esvaziados” de recursos ou simplesmente encerrados por parte dos golpistas, que apostam apenas no agro negócio, quando 70% da comida consumida na mesa dos brasileiros é fornecida mesmo ´pela Agricultura Familiar.

A Previdência Pública, ameaçada de ser destroçada pelo governo golpista e pelos corruptos deputados que pululam em brasília, também é tema de preocupação. Os Deputados não rejeitaram, apenas suspenderam a votação. Vão querer voltar com ela, antes ou depois das eleições, e as mulheres do campo estão prontas para defender o direito a aposentadoria, ameaçado pela reforma que na verdade acabará com a Previdência Pública, como bem disse Dilma em sua fala.

E claro, a Reforma Agraria, como não poderia deixar de ser, é a luta contínua das mulheres do campo. O que a Inglaterra fez a época da Rainha Vitória e o EUA fizeram nos tempos do “Velho Oeste”, qual seja uma distribuição de terras inexploradas ou mal exploradas a todos e todas que queiram e possam nelas produzir, o Brasil não terminou de fazer até hoje.

E mal exploradas no entendimento deste humilde blogueiro, não quer necessariamente dizer que elas não estejam produzindo, mas também o que e para quem estão produzindo. Com o golpe e a redução ou liquidação de programas sociais, a fome esta voltando ao Brasil, mas nunca se produziram tantos grãos nos milhões de hectares do agro negócio. Mas boa parte é inacessível ao povo. São grãos vendidos pra fora do Brasil, sem nem mesmo ter valor agregado em industrias e a consequente geração de empregos. O Brasil esta se desindustrializando. E ao se desindustrializar, perdem todos, inclusive as mulheres e homens trabalhadoras do campo de da cidade. Elá estão elas, as mulheres camponesas organizando as lutas para resgatar o Brasil da barbárie do novo colonialismo, da fome e da miséria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s