jUDICIÁRIO

Favreto: Habeas Corpus é legal por que era contra ação que proibiu Lula de se expressar políticamente (Aúdio)

“Eu decidi sobre um fato novo, que era a condição dele de pré-candidato”, afirma Favreto em entrevista à Radio Guaíba. Ouça o áudio

Ação não tinha nada a ver com a Lava Jato. Tinha a ver com o Direito de Lula se expressar politicamente. Uma juíza o estava impedindo. Mas os Direitos Políticos estão mantidos até trânsito em julgado definitivo e em última instância. Moro, Gebran e Thompson mostraram que decisão de manter Lula preso é política. Tanto é, que só Lula permanece preso. Moro soltou todos os demais. No caso, Moro não podia intervir, mas inteviu e de novo fez a Polícia Federal de “capitã do mato” da Ditadura da Toga que instalou no Brasil e que comanda, até mesmo quando esta de férias. O judiciário é o braço “armado” do golpe que visa liquidar o Brasil como nação. E STF, TRF e outros que tais entrarão para a história como instrumentos do mais vergonhoso golpe já havido no Brasil, por que traveste-o de legalidade quando não há nnhuma, e o judiciário j´pa não consegue mais esconder. Segue a matéria da Ráfio Guaiba:

Desembargador do TRF-4 foi o responsável pela decisão de soltura do ex-presidente Lula

Em entrevista exclusiva à Rádio Guaíba, o responsável pela decisão de soltura do ex-presidente Lula, o desembargador do TRF-4 Rogério Favreto afirmou que o despacho feito na manhã deste domingo foi sobre um fato novo, “que era a condição de pré-candidato e o direito de Lula a se manifestar na pré-campanha, além de outras atividades que envolviam sua liberdade”.

O desembargador afirmou de imediato, quando não comenta decisões judiciais, mas que nesse caso, como envolve um fato grandioso, e que está enfrentando duras críticas por estarem afrontando sua decisão. “Eu fundamentei a decisão, eu apreciei sob um aspecto novo que me trouxeram, impedindo a liberdade de expressão de Lula. Pra mim, esse tema específico não estava apreciado e ele, como preso, tem direitos políticos e tem o direito de se manifestar. Além da liberdade de ir e vir”, afirma Favreto.

Sobre a decisão de soltura, o desembargador afirmou que o delegado, no início da tarde, havia dito que cumpriria a decisão, e que no final do dia, após ser reiterada a decisão, faltava apenas que o ex-presidente Lula fosse solto. “Neste momento, encerrei a minha contribuição e já comuniquei aos juízes de plantão de Curitiba e também que eles já estão de posse, com a autorização judicial, do habeas corpus. Mas tá parecendo que tem alguma má vontade do cumprimento, mas minha decisão foi feita fundamentadamente”.

O desembargador afirmou ainda, durante a entrevista, que tem sofrido ameaças e que o número de seu telefone foi divulgado indevidamente nas redes sociais. “As pessoas que estão fazendo isso, elas estão ameaçando à mim e à minha família, inclusive, por mensagem, e eu estou tomando as decisões cabíveis sobre o ocorrido”, completa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s