mídia

Bomba da capa da Veja de 2014 explode 4 anos depois, no colo dos funcionários da Abril

 

Entre 500 e 840 trabalhadores serão demitidos nesta semana.

A Revista Veja, assim como s demais semanários, se jogou de corpo e alma no golpe. Desde a adesão aos Black Blocs de 2013, passando pela tal “capa bomba” as vésperas da eleição de 2014 e nos ataques diuturnos contra Lula e o PT, tudo serviu para quebrar uma Editora que já foi referência no Brasil. De mentira em mentira foram enchendo o saco do povo que já não acredita mais nas suas papagaiadas (ou seriam tucanadas?). Mas os novos proprietários fazem a bomba explodir no colo dos funcionários da empresa. É o que acabará acontecendo com suas coirmãs, cedo ou tarde. Por isto fico impressionado como ainda há gente disposta a trabalhar por pouco mais que o piso de jornalista para empresas que vão acabar por afundar diante do corolário de mentiras que contam diuturnamente em suas páginas, telinhas e ondas de rádio. Globo,RBS, Band, Record e estas catrefas todas serão engolidas por suas mentiras. Os proprietários se forram de dinheiro em suas contas de paraísos fiscais (Já leu sobre Panamá Papers e a Globo?) e as empresas serão engolidas. Quem pagará o pato (literalmente) serão os jornalistas e radialistas que se dispõe a trabalhar nestas empresas por causa do status que isto dá, se lixando pras mentiras que passam o tempo todo contando nos seus meios. Se escondem atrás do argumento de que “é o trabalho” e ainda tentam passar a ideia de que não tem nada com isto. Vi vários funcionários da Abril dizendo isto por muito tempo. Agora pagam por sua subserviência boçal.  Aguardando o dia em que os olhos dos trabalhadores dos demais grandes grupos tiverem a compreensão de que são só isto, trabalhadores mal pagos sobre os quais recairá a crise que fatalmente virá para os outros bunkers mafio midiáticos de fake news. Se houver um pouco de visão classista nos Sindicatos de Jornalistas, Radialistas e outros comunicadores no Brasil, com certeza chamarão atos e paralisações em solidariedade a estes que agora são sacrificados para mostrar como será o amanhã de quem não tolerar se escravizar para as famílias mafio midiáticas. A ver. Enquanto isto leia o artigo do Desacato que reproduzo a seguir:

Capa bomba

via Agonia em praça pública: demissões em massa na Abril — Desacato

Por Miguel Enriquez.

Menos de três semanas depois de ter assumido a gestão do grupo Abril, a consultoria estadunidense Alvarez & Marsal mostra a que veio: na manhã desta segunda, dia 6, os funcionários da família Civita estão sendo comunicados de um corte gigantesco no quadro de pessoal.

Ele é estimado entre 500 e 840 cabeças, abrangendo, além da editora, outros negócios, como a área de logística e distribuição de revistas. As demissões começarão oficialmente, na próxima quarta-feira, 8.

Na mesma segunda pela manhã, no entanto, uma fila de mais de 50 funcionários aguardavam o exame médico demissional.

Como antecipou o DCM no dia 19 de julho, o portifólio de publicações sofrerá uma razia.

Concluídas as dispensas, só sobrarão sete títulos: Veja, Exame, as femininas Claudia e Saúde, além de Quatro Rodas, Vip e Placar, algumas delas apenas na versão digital.

Paralelamente, estão cada vez mais fortes os indícios de que os herdeiros de Roberto Civita estão decididos a entrar com um pedido de recuperação judicial do grupo.

Giancarlo, o primogênito, que entregou a presidência executiva da Abril para o consultor Marcos Haaland, da Alvarez & Marsal, vem mantendo reuniões com as diretorias dos principais bancos credores comunicando sua disposição de recorrer a essa alternativa diante da situação financeira calamitosa da companhia fundada pelo avô Victor Civita.

A Abril deve na praça mais de R$ 1 bilhão em compromissos que devem ser honrados até 2022, acumulou prejuízos de R$ 768,1 milhões nos últimos três anos e registrou um patrimônio negativo de R$ 715,9 milhões, no balanço de 2017.

Um pensamento sobre “Bomba da capa da Veja de 2014 explode 4 anos depois, no colo dos funcionários da Abril

  1. Essas editoras estão colhendo o que plantaram criaram um revés caótico no País, e agora estão colhendo o que plantaram será a destruição total dessas editoras quem planta temporal colhe tempestade ou queria colher outra coisa só venderam mentiras sensacionalismo barato trabalhando em pró de determinados políticos cafajestes canalhas ladrões que ainda estão aí tentando ludibriar o cidadão pedindo o seu voto descaradamente eu não vou citar nomes pois todos nós sabemos quem são

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s