Educação/Rio Grande do Sul

Tragédia: Parcelamento continuo de salários pode ter motivado suicídio de professora no RS

Quando a gente fica devendo contas, tem Stress, Depressão, ansiedade e outros males. Isto piora, quando a situação se repete frequentemente. Imagina ter salários atrasados e parcelados por mais de 30 meses. A Professora Helenir Schürer, Presidenta do CPERS relata “Temos muitos casos de doenças psicológicas, muita depressão, síndrome do pânico, estão acabando conosco! Triste demais…” E por fim, a tragédia narrada agora a pouco em seu facebook, o suicídio de uma jovem professora por que já não tinha mais dinheiro nem para comprar os remédios para tratar da depressão, que se não foi provocada pelos constantes atrasos, deve no entanto ter se aprofundado por conta destes atrasos. Muito triste. Quem será responsabilizado por esta tragédia?

Helenir

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s