internet

Parlamento russo apresenta proposta para ‘internet própria’ contra ameaça estrangeira

Parlamentares russos introduziram legislação destinada a reduzir a dependência dos recursos de internet do país da infraestrutura estrangeira. O projeto também prevê medidas emergenciais para o caso de o país ser cortado da rede mundial.

Da SPUTNIK News

 

A legislação, apresentada à Duma na última terça-feira, foi redigida na esteira da “natureza agressiva da estratégia de segurança cibernética dos EUA adotada em setembro de 2018”. A estratégia esboça o desejo de Washington de manter o domínio na definição, modelagem e policiamento do ciberespaço, bem como alcançar a “paz através da força”, combatendo “atores maliciosos” como a Rússia e a China.

O principal objetivo de Moscou, de acordo com a legislação proposta, é diminuir significativamente a dependência do setor de internet russo da infraestrutura estrangeira. O documento prevê a criação de bases nacionais para manter a Internet da Rússia funcional, mesmo se os servidores no exterior ficarem indisponíveis por qualquer motivo. Isso inclui a criação de um sistema inteiramente novo de nomes de domínio nacionais, um dos patrocinadores da legislação, explicou o vice da Duma, Andrey Lugovoy.

“Não estamos criando nossa própria internet. Estamos apenas configurando uma infraestrutura de backup. Estamos a duplicá-lo localmente, para que os nossos cidadãos tenham acesso à Internet em caso de emergência”, declarou Lugovoy à Sputnik.

Além disso, o ciberespaço russo também pode estar sob a governança centralizada da agência de notícias Roscomnadzor, conhecida por suas atividades relacionadas ao bloqueio de atores desonestos que apresentam conteúdo ilegal. Espera-se que a medida seja acionada apenas em caso de “surgimento de uma ameaça à integridade, estabilidade e segurança do funcionamento da Internet na Rússia”, de acordo com a legislação proposta.

Para realmente fazer a “governança centralizada” funcionar, a legislação propõe obrigar os provedores de internet a instalar equipamentos que possam detectar a origem de qualquer tráfego na Internet.

O projeto de lei já foi bem recebido pelo Ministério das Comunicações da Rússia. Dado o escopo da ideia, no entanto, é muito difícil prever quando ela se tornaria efetiva, se a legislação for adotada.

“A tarefa é global”, comentou o vice-ministro de comunicações, Oleg Ivanov. “Definitivamente não pode ser feito dentro de um ano, levaria vários. Precisamos investigar isso detalhadamente quando esse sistema é projetado. Então podemos falar sobre um cronograma realista”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s