Porto Alegre

Porto Alegre: Solidariedade é munição para a resistência de Professores, Rodoviários e cobradores em Luta

Marchezan quer exterminar 3.600 Cobradores de ônibus. Eduardo Leite acha que não deve mais haver concurso pra professores públicos. Eles defendem o “Estado Mínimo”. Eles não se importam com o povo. Por isto não se importam com os empregos. Mas falam em modernidade. Para Marchezan, mais 3.600 trabalhadores desempregados em Porto Alegre, que já tem tantos desempregados, não farão muita diferença. Para Eduardo Leite, Estado moderno é Estado sem escolas públicas, que distribua “vouchers” para os pais procurarem vagas em escolas privadas.

Isto se chama neo liberalismo. É uma fase ultra exploradora do capitalismo. Os empresários querem ganhar tudo que der no menor espaço de tempo possível. E pra isto não se importam em transformar trabalhadores, e até professores em trabalhadores “intermitentes” ou até em “micro empreendedores”, sem direito trabalhista nenhum. Estes são os banqueiros, os capitalistas, cujos estafetas ganharam as eleições.

E o “Estado”, que é para melhorar as condições entre as Classes Capitalista e Trabalhadora, esta sendo usada pelos capitalistas pra aumentar suas fortunas. De quebra, com o apoio da grande mídia, ainda iludem muita gente trabalhadora.

Mas eis que a luz se acende em Porto Alegre. Este humilde blogueiro estava pegando um Ônibus no Terminal Mercado Público e eis que surge o seguinte Panfleto:

Os grupos RESISTÊNCIA e ATTROPA compostas por trabalhadores do Transporte Rodoviário, incluindo os cobradores que Marchezan quer exterminar, voltaram ao movimento de coleta de assinaturas contra o Projeto de Extermínio da Profissão de Cobrador do Prefeito Marchezan. Uma luta da categoria profissional. Muito bom. Estão levando a Luta pra rua, pro povo saber.

Mas melhor ainda: ao ler o Panfleto, eis que vejo também a convocação para a Coleta de Alimentos e recursos para Apoio aos Professores Estaduais que além de terem seus salários parcelados, agora os tem suspensos pelo Governador do Estado, parceiro político do tucano Prefeito.

Tem gente que se engana ao achar que a Luta de Classes acabou por causa das novas tecnologias. Mas não. O que unifica os que trabalham não é a específica função de cada um, mas o fato de que o que os mantem é o trabalho. E se não trabalham não comem, não vivem e não tem dignidade. Já os capitalistas, cada vez em menor número, por que os banqueiros internacionais estão virando donos de todas as grandes e médias empresas, estes vivem de explorar o trabalho alheio. E a gente só vai mudar as coisas se a turma que vive do trabalho se juntar pra lutar. Se ficar pensando só em si ou no seu pequeno grupo, os capitalistas vão explorar. Se pensar coletivamente, já vai ficar bem mais difícil do capitalista explorar cada vez mais.

O que os Rodoviários estarão fazendo na Redenção no Domingo é mais uma Aula de Cidadania e Democracia. E é em retribuição a Aulas que os Professores deram dentro dos Ônibus, como diz o comentário do Gerson, um Rodoviário, no Whats:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s