juventude

“TE APROCHEGA!” UM CONVITE DA PASTORAL DA JUVENTUDE NACIONAL. (Por Selvino Heck)

“TE APROCHEGA. REAFIRMEMOS A LUTA E PARTILHEMOS O PÃO! NA DIVERSIDADE SE FAZ COMUNHÃO!

Estigmersão e polinização foram dois ‘palavrões’ usados na análise de conjuntura da Ampliada Nacional da Pastoral de Juventude, acontecida entre o dia 7 e o dia 12 de janeiro/2020, na cidade de Erexim, Rio Grande do Sul, com minha presença em nome da Coordenação nacional do Movimento Fé e Política.

A pergunta: “Vocês têm algo para comer?” (Jo 21, 5). A resposta, com o lema da Ampliada: “TE APROCHEGA. REAFIRMEMOS A LUTA E PARTILHEMOS O PÃO! NA DIVERSIDADE SE FAZ COMUNHÃO!

Te aprochega é um termo gaúcho que significa chegar/estar junto, aproximar-se, abraçar-se, ‘ninguém soltar a mão de ninguém’, companheiras e companheiros, irmãs e irmãos de fé e caminhada.

Nos tempos históricos da Igreja católica, o Papa João, anos 1960, Concílio Vaticano II, inaugurou um tempo de ‘abrir a janela’: respirar novos ares, dialogar com o mundo. Já com os Papas João Paulo II e Bento XVI, os tempos foram de ‘porteiro’: portas fechadas, olhar para dentro, o porteiro protegendo a casa, cuidando de quem entra, ou impedindo de entrar, e quem sai. Já com o Papa Francisco, os tempos são de ‘pôr o fusquinha do Mujica na estrada’, ou o fusquinha do Chiquinho: abrir as janelas, retirar o porteiro da entrada, propor a Ecologia integral, a Economia de Francisco, o santo, e um Pacto Global pela Educação.

Os anos 2020 são, pois, de estigmersão: estigmergir, isto é, mergulhar fundo, ‘entrar de cabeça’. E de polinização, ou seja, semear, dar vida, para que os frutos, mais cedo ou mais tarde, floreçam em plenitude. Tempos e tarefas de todas e todos, mas, em especial, missão da juventude, das juventudes. 

Muita gente não tem o que comer e precisa de cuidados. Na luta, reafirmada sem medo, com coragem, partilha-se o pão. E partilhando o pão, todas e todos juntos, iguais, diferentes, todas as cores, todas as raças, todas as etnias, todos os sexos, todos os credos se encontram e fazem comunhão.

A Pastoral de Juventude, representadas todas as Regionais de todo Brasil, encontrou-se para fazer a reflexão sobre os tempos que correm. Ver os assassinatos em série, especialmente de jovens negros e negras, ver as políticas públicas voltadas para as juventudes sendo destruídas, ver também as resistências em todos os cantos, esquinas e ruas. Julgar, entender, analisar as razões e os porquês de governos autoritários, que não defendem a democracia, que não entendem a vida que está na juventude, e enxergar a Boa Nova que está em muitos lugares, sendo anunciada e vivida, como se viu e ouviu esta semana no Fórum Social das Resistências em Porto Alegre e Região Metropolitana, Rio Grande do Sul. Agir, em tempos de esperançar, em que a fé precisa ser anunciada, agir para que não aconteçam mais mortes e chacinas, agir para que a vida e a manhã, sob a liderança dos jovens, possam acontecer com igualdade, paz, solidariedade, justiça, fraternidade e amor. 

O belo hino da Ampliada, ‘Na diversidade se faz comunhão’, resume tudo, na letra e melodia de Andra Domingos: “Somos chamados para o Bem Viver ampliar,/ pois no Reino de Deus todos temos lugar./ Confirmados no amor, vivamos fraternidade,/ irmanados por Cristo na diversidade,/ como os membros do corpo que  diferentes são um,/ no plural nós buscamos o sonho em comum./ ‘O que tens pra comer?’,/ vem Jesus perguntar,/ atento à fome do povo de pão, vez, lugar./ A ganância e o ódio cegam nosso olhar./ Neste tempo de extremos, desafio é amar!/ Mirando o Cristo Jesus, que ousou na lição:/ olhou com misericórdia, partilhou o pão!/ Reafirmemos a luta pela vida das companheiras,/ gerar sonho e igualdade é nossa bandeira!/ Contra os ciclos da morte e a chaga da intolerância,/não calemos a voz pela vida em abundância!/ Dá-nos tua coragem, Maria de Nazaré!/ Que as mulheres da luta permaneçam de pé!/ É hora de esperançar e viver a missão./ Ser Igreja em saída. Fazer mundo de irmãos./ Conservar o amor, resistir no lutar,/ sejam os horizontes de quem quer mudar./ Juventude PJteira, povo santo persistente,/venham mudar a história com o Cristo vivente!”

Foram dias de mística e celebração. Foram dias de reafirmar a Pastoral da Juventude do Brasil, na luta por igualdade e resistência contra a intolerância, comprometida com uma nova sociedade, com mulheres e homens novos que lutam por e sonham com um Reino de Justiça, paz, solidariedade, a civilização do amor.

Se aprochegando, um outro mundo é possível. Se aprochegando, a vida de todos os seres vivos acontece. Se aprochegando e colocando o fusquinha na estrada, com coragem, mãos dando-se as mãos, tempos novos se tornarão presentes e a comunhão de todas e todos na partilha do pão, da palavra e da paz será cultivada e estará viva.

Selvino Heck

Dep0utado estadual constituinte do Rio Grande do Sul (1987-1990)

Membro da Coordenação Nacional do Movimento Fé e Política

Um pensamento sobre ““TE APROCHEGA!” UM CONVITE DA PASTORAL DA JUVENTUDE NACIONAL. (Por Selvino Heck)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s