CoronaVírus/Educação/Rio Grande do Sul/Vacina

“Chorei por meus colegas”, escreve Professor em mensagem a Rosane de Oliveira, após artigo ofensivo na ZH

Foto: print de tela

Publiquei neste blog o artigo “Resposta de uma Professora a Rosane de Oliveira(ZH) e todos que acham que Professor não trabalha durante a Pandemia” , que além da resposta referida, contém também o artigo de Rosane de Oliveira na íntegra

A seguir publico carta destinada a Rosane de Oliveira, escrita pelo Professor Guy Barcellos

Prezada Senhora Rosane,

A senhora vai bem?

Hoje pela manhã li sua coluna e, após, chorei muito.

Chorei por meus colegas professores que morreram de covid-19. Chorei por não termos vacina, leitos e vagas de UTI.

Senti-me muito magoado com suas palavras impiedosas e as conseqüências do que disse.

Sou educador há 11 anos, sempre achei a severidade um agasalho dos medíocres. Neste momento tão macabro que vivemos, a severidade é a armadura dos cruéis. Não acha?

Gostaria de perguntar-lhe: Se a senhora fosse professora, voltaria a lecionar sem estar imunizada? Sem que todos seus colegas e alunos estivessem? Justifique sua resposta…

Faço-lhe um apelo urgente: Ajude-nos, Srª. Rosane!

Em vez de pedir que voltemos para escola sem vacina (para morrer), use seu espaço tão relevante para lutar que sejamos TODOS vacinados.

Para pedir um lockdown rigoroso (conforme recomendam os cientistas) e um auxílio substancial aos mais pobres. Assim venceremos a pandemia. Caso contrário, voltaremos para as escolas para morrer.

Estamos trabalhando duro no ensino virtual e, cá pra nós, é um ótimo trabalho. Sabemos que não é o ideal. Nada substitui o presencial. Adoraríamos voltar a escola rever nossos queridos alunos. Mas amamos nossas vidas.

Outra questão: se voltássemos ao presencial, além da extrema insegurança, teríamos um problema crucial: o que realmente importa, que é a interação humana, o afeto, o acolhimento, estaria quase que totalmente suprimido. Ninguém se aproxima, todos mascarados, todos seguindo protocolos duros e que pouco garantem. É uma dupla perda.

Não nos abandone neste momento. A senhora é uma grande jornalista, muito educada. A senhora teve bons professores? Lembra deles? O que será que pensaram do que disse de nós hoje? A senhora tem amigos professores? O que lhe disseram desta coluna?

Por que não ouvem os professores? Os cientistas? Por que ao se tratar de educação tantos profissionais de fora se consideram aptos a opinar?

Reitero minha pergunta inicial: A senhora está bem? Confesso que texto também deixou-me preocupado. A senhora se ressente dos professores?

Desculpe o desabafo. Perdoe tantas perguntas. Estou exausto. Ainda choro pelos meus colegas que partiram. Choro pelos 350 mil que morreram.

Cordialmente,

Guy Barcellos
Ex-professor do Estado do RS, que trabalha numa escola que cuida de seus professores mas que tem empatia por seus colegas servidores.

6 pensamentos sobre ““Chorei por meus colegas”, escreve Professor em mensagem a Rosane de Oliveira, após artigo ofensivo na ZH

  1. Perfeito!!!! Falar de gabinete, como fazem mts jornalista e políticos, é facil!
    O trabalho on-line é o triplo do que tínhamos. Sem recursos, gastando do proprio bolso com eqequipamentos, internet… sem uma plataforma adequada, tudo sendo feito via watsap, como neste momento na nossa prefeitura, PoA. Mts alunos sem acesso, sem alimento, sem dignidade e mts colegas fazendo vaquinha para compras de cestas básicas.
    Uma tristeza ler coisas como estas, desta reporter.
    Um grande abraço colega.Sou professora há 22 anos e as coisas só pioram para nós.
    Força, temos a nós mesmos e a mts famílias que valorizam e precisam de nosso trabalho. Nós que estamos na ponta, nas vilas, onde a realidade é dura. Nao nos gabinetes!!!
    Abração

    Curtido por 1 pessoa

  2. Os educadores merecem mais respeito. Gostaria de saber porque esta jornalista está trabalhando em home office, ainda mais que se fosse pro trabalho presencial nem precisaria se expor ao convívio direto com crianças, que por sua natureza infantil, apresentam grande dificuldade de seguir medidas de distanciamento, principalmente em áreas físicas precárias, insumos insuficientes e com escassos recursos humanos de suporte. Se ela sugere que os professores devem voltar para dentro das salas de aula, sem terem sido vacinados, que primeiro volte ela para o seu espaço físico de trabalho. No mínimo, hipocrisia se chama isso.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta para Laércio Evaristo Vieira Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s