Porto Alegre

O “presente de grego” para os Porto Alegrenses no Natal da Orla do Guaíba, patrocinado pelo Zaffari e más companhias

Não conheço o autor, mas reproduz bem a tragédia distópica que Porto Alegre Vive: O Alegre esquilinho do Zaffari detonando a cidade pra instalar pujantes e elitistas supermercados e shoppings pela Cidade. É claro que não é só o Zaffari, Tem também a Maiojama(RBS) e seus cúmplices.

“Presente de grego” é um termo popular utilizado para representar que determinado presente recebido traz prejuízo para quem o recebe.

DISTOPIA é Lugar ou estado imaginário em que se vive em condições de extrema opressão, desespero ou privação. É a anti utopia.

Uma festa de Natal com o os fundos do palco virado para a arquibancada ao lado da Usina do Gasômetro é o “gran finale” para a distopia comandada por Sebastião melo e financiada por Grupos Privados com Zaffari, Braskem, Gerdau e claro, com a ampla cobertura jornalística da RBS, cúmplice da Maiojama empreendimentos e outros que tais do poder imobiliário Porto Alegrense.

Sem fiscalização, carrinhos de informais e ilegais comercializam abertamente bebidas de origem obscura durante a madrugada na Praça do Aeromóvel, promovendo aglomerações e muito barulho com Caixas de Som de atreladas, tocando a todo volume. Assim varam a madrugada atazanando os moradores da região, que sem alternativa, se veem obrigados a chamar a polícia, que poderia estar protegendo cidadão em outros lugares da cidade. Mas isto eu já disse aqui.

O que eu ainda não havia dito no Blog é a outra parte, desta vez oficial. da bagaçeirice.

Desde Sexta-Feira esta instalado ao lado da Usina, como que simbolizando a distopia que vive a Cidade e a região, um Palco com equipamentos de Som que tocam a volume altíssimo. Até aí, normal né? Não. É a DISTOPIA. O Palco esta com os FUNDOS dele virado para as arquibancadas do local e de frente para Avenida, tocando ensurdecedoramente das 18 até as 21 horas, fazendo com que os moradores da região tenham que fechar todas as portas, janelas e ainda ter que aumentar seu tom de voz para ser entendido dentro de casa.

As arquibancadas e o Palco instalado sobre e de costas para ela. Já é bizarro só olhando. Mais bizarro é que se palco e caixas estivessem apropriadamente instalados, mais gente poderia ver, sem aglomeração, e o som ficaria direcionado para o lado do Guaíba e não pra dentro das janelas e casas dos moradores da região.

Dizem que querem “valorizar” a Orla do Guaíba como cartão postal da cidade, que de fato já o é. Mas por que então a Prefeitura não age e fiscaliza como tem que ser, ao invés de permitir e até em alguns casos oficializar o descumprimento da Lei e com recusa ao sua obrigação de fiscalizar, autorizar a balbúrdia madrugadas afora? Aí é que esta.

Pelo que parece, há um movimento forte do poder imobiliário em adquirir as casas e pequenos prédios na volta, o que é constatado diariamente pelos moradores da região, Mas apesar de todo o discurso de “valorização” da área, o que eles estão fazendo é oferecendo preços irrisórios. Resultado: a turma não quer vender. A consequência disto pode ser a balburdia que todas as madrugadas dos fins de semana se instala ali e que termina sempre com batidas policiais e até com a polícia de choque.

Imagina os idosos e/ou casais com filhos pequenos morando nas redondezas, sem poder dormir e muitas vezes tendo gente mijando a sua porta ou nos contêineres que ainda restam por ali, por que tampouco há banheiros para conter a mijadeira normal depois da ingestão de tanta bebida ilegal… Daqui a pouco a turma começa a aceitar o preço vil que os “corretores” estão oferecendo.

Talvez seja por isto que a Prefeitura não só permite a circulação e a comercialização ilegal de bebidas e sabe-se lá o que mais ali naquela região, ao invés de garantir espaços adequados, tipo na própria orla mas afastado das moradias, para os festerês da madrugada.

Ao mesmo tempo em que propagam o discurso da “beleza e da Valorização da Orla”, preparam o caminho pra turma do mercado imobiliário abocanhar bem baratinho as moradias da região.

Será que vão transformar a Usina do Gasômetro num outro grande shopping Bourbon Zaffari?

Que barbaridade!

Mas a distopia segue nos arredores também: Não bastasse isto, ali pertinho, o MUSEU DO TRABALHO, Escola e celeiro de Artistas Plásticos e de um Teatro, virou…Casa do Papai Noel. Mas isto já é assunto pra outro artigo.

E tem ainda esta outra barbaridade, também na Orla:

A 200 metros do Gasômetro, Prefeitura transforma Orla do Guaíba em loteamento da vergonha de Melo (Clique no link para acessar)

E TEM MAIS ESTA OUTRA:

https://luizmuller.com/2021/12/08/a-orla-do-guaiba-no-porto-triste-que-iludido-se-pensa-alegre/

Um pensamento sobre “O “presente de grego” para os Porto Alegrenses no Natal da Orla do Guaíba, patrocinado pelo Zaffari e más companhias

Deixe uma resposta para Carmem Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s