Brasil/Fascismo

Brasil vira a “Disneylândia do neonazismo” (Por Fernando Brito)

Por Fernando Brito, em seu blog:

Aos que acham que esta história de neonazismo é “folclore” em torno de alguns alucinados sem importância, recomenda-se a leitura da reportagem de Janaína Figueiredo, na edição de hoje de O Globo. onde registra-se que o Brasil é, no mundo, o país “onde mais cresce o número de grupos de extrema direita”. São 530, segundo um grupo de professores dedicado à pesquisa do tema:

– Desde 2018, o Brasil se transformou no país com maior crescimento de grupos de extrema direita. Este fenômeno tem a ver com a eleição de Jair Bolsonaro que, num nível subterrâneo, está vinculado a estas ideologias. Hoje, estima-se que 15% dos brasileiros são de extrema direita – afirma Michel Gherman, membro do Observatório da Extrema Direita, professor de Sociologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e coordenador do Instituto Brasil-Israel.

Seu colega Karl Schuster, professor das Universidades de Pernambuco e Vigo, na Espanha:

– Estas mais de 530 células ganharam autorização para aparecer. A pergunta fundamental não é se estes grupos são ou não fascistas, e sim por que eles trazem para si aspectos do fascismo histórico. O que eles ganham se aproximando desses discursos?

Eles manifestam a preocupação com a facilitação do acesso a armas desde que Bolsonaro assumiu a Presidência porque “todos estes grupos são contrários a qualquer tipo de nova regulamentação para voltar a restringir o acesso a armas e munições”.

Creio que a origem deste fenômeno assustador veio de antes, do momento em que a direita brasileira, a pretexto da derrubada de um governo eleito, aceitou conviver com estas ideias.

Parece que ninguém se lembre que, há apenas 6 meses, após o “7 de Setembro” golpista de Bolsonaro, alguns destes grupos acampavam com faixas nos gramados de Brasília prometendo “ucranizar o Brasil”.

Até aqui o artigo do Fernando Brito

Sugiro também a leitura do Artigo que publiquei neste blog em 2020 pra entender por que Grupos como MBL, o Vem Para Rua e outros estão “empenhados” na defesa da Ucrânia:

A ucranização do Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s