Uncategorized

A ucranização do Brasil

Pra quem não identificou, a Grávida é Carla Zambelli, Outra é Sara Winter. O Grupo Femen era um dos que estava na linha de frente, junto com outros tantos identitários e não identitários em 2013. Lembram?

Por ter concordância, republico na íntegra o artigo do Vinicius Carvalho e ao fim faço um comentário meu sobre o mesmo :

Peço desculpa se eu encho a timeline de todos os dia inteiro, mas é que esse governo não dá um dia de trégua e acabo deixando aqui registros que creio que sejam importantes para ler daqui alguns anos.
Por exemplo, membros do parlamento e do governo Bolsonaro começaram esta semana a fazer referência claras ao neonazismo. E dessa vez não é exagero.
Para isso precisamos voltar ao ano de 2013. Sei que isso irrita muita gente da esquerda, é um calo no pé de vocês, uma mancha nas suas almas, mas infelizmente é isso que vocês têm que carregar mesmo. Resta é tomar vergonha na cara daqui pra frente, admitir o erro, tentar corrigir a besteira e não cair na mesma idiotice futuramente.
Em 2013, enquanto rolava aquela revolução colorida no Brasil, um país da Europa chamado Ucrânia vivia uma processo chamado “Euromaidan”.
Povo na rua para derrubar um governo contestável, mas anti-imperialista e não alinhado aos Estados Unidos e União Europeia.
Foi uma “maravilha”, povo na rua, menininhas com lágrimas nos olhos chorando contra a corrupção, vídeos de esperança, mascarados, anarquistas, trotskystas, liberais, todos juntos de mãos dadas, abertura política, democracia, derrubam o governo e… ascende ao poder um grupo político chamado Svoboda. Esse partido é declaradamente neonazista. Sim meus amigos, dessa vez não é dedução ou análise de fatos, é AUTODECLARAÇÃO, os militantes e políticos do Svoboda se declaram ultranacionalistas inspirados no nazismo alemão.

Um dos principais grupos de protesto era um grupo “feminista” chamado Femen.
Pois bem, concomitantemente a este processo, no Brasil, setores de esquerda com lágrimas nos olhos contra a corrupção saíam às ruas, meninas do Femen Brasil ajudavam a protagonizar tais atos.
Dentre elas: Sara Winter e Carla Zambeli. Ambas defendidas ferrenhamente pela esquerda que acusava qualquer companheiro que fazia a crítica daquilo tudo de “governistas” e “reacionários”
.

Inserção do Luiz Müller Blog: No Print, olha lá quem tava na linha de Frente da mulherada de 2013. Pois é. E como tinha gente da esquerda que aplaudia aquela turma de 2013. E como diz o articulista Vinícius Carvalho, até hoje tem gente da Ex querda atrapalhada por conta da intentona nazi fascista “contra a ordem” de 2013, que por aqui levou um pouco mais de tempo que na Ucrânia, mas o Golpe veio em 2016 e segue se instalando.


Grupos de direita fizeram aquilo que alguns setores da esquerda tiveram a coragem de denunciar na época e foram ACOSSADOS pela própria esquerda: DIZÍAMOS CLARAMENTE QUE A DIREITA ESTAVA USANDO PAUTAS IDENTITÁRIAS PARA SE SE BLINDAR DE CRÍTICAS E ASSIM BOMBARDEAR POR DENTRO UM GOVERNO PROGRESSISTA, CRIAR UMA FISSURA NA SOCIEDADE CIVIL E INVIABILIZAR A ESQUERDA ELEITORALMENTE.
Éramos acusados basicamente de duas coisas: machistas e racistas. E assim interditaram o debate até dar no deu.
Falávamos mais. Aqueles protestos tinham SIM financiamento e treinamento do exterior e que aquilo visava derrubar um governo progressista.
Pois bem, agora Sara Winter é funcionária do governo Bolsonaro, no ministério da Damaris, e Carla Zambeli é, talvez, a deputada mais bolsonarista do congresso.
Sara Winter começou a falar em “ucranizar” o Brasil, e o deputado Daniel Silveira, um PM do Rio de Janeiro, falou também em “ucranizar o Brasil.

E Sara Winter diz mais, admite que foi TREINADA na Ucrânia e está convocando voluntários para comer o processo por Brasília.
E aí, teve ou não teve interferência externa e de extrema-direita em 2013?

E este humilde blogueiro aqui muito alertou e continua alertando neste blog sobre o tema. Sete anos depois do fatídico junho de 2013, a esquerda começa a enxergar a internet como espaço de comunicação. Mas não vê a Comunicação como Arma de Guerra. E portanto não compreende a lógica. Por isto, alguns que acordaram pra Internet, deixam de colocar os parcos recursos econômicos nas mídias tradicionais e os colocam nas mídias alternativas, que em busca de Clics que lhe garantem o sustento, publicam justamente o que o Google e outros instrumentos “monetizam” mais. A esquerda não organiza uma Estratégia de Guerra para a Comunicação, e por isto, mesmo tendo um exército maior, com mais combatentes, segue perdendo a guerra. E a narrativa segue sendo dominada pela direita e pela ultra direita.

É tempo de recompor o exército, falar e formar a nossa “bolha”, pra que a partir dela a gente possa de novo furar a bolha do capitalismo. Lembra como começou a virada de 2002? Foi em 1980 com a campanha de Fundação do PT. Uma mega bolha começava a ser construída. E nos tempos analógicos deu certo. Foi com o movimento de cada indivíduo que outros indivíduos conhecidos e amigos deste aderiram. E a “bolha” foi crescendo. E por fim furou a outra bolha e os indivíduos que apoiavam a outra, vieram pro lado de cá. E Lula virou Presidente. E depois Dilma. Foram pequenas ondas que foram crescendo e se transformaram numa grande onda democrática. Eu acho que enquanto a esquerda não afastar os fantasmas de 2013 que seguem a nos rondar, seguiremos com nossos exércitos, pelotões e soldados lutando batalhas difusas enquanto a Burguesia segue com seus exércitos e batalhões lutando a Guerra da Luta de Classes.

Leia mais sobre o assunto clicando nos links a seguir:

Falsas “Revoluções” Coloridas – Como Derrubar Governos com ONGs Globalistas

COMO OS “LIBERAIS” AMERICANOS ESTÃO “REINVENTANDO” A POLÍTICA E LATINO-AMERICANA

Felipe Neto e a ingenuidade da esquerda sobre a guerra hibrida

Comunicação, Guerra Semiótica e a máxima “dividir para governar”

“Mais que um preso político, Lula é um alvo de guerra”, diz Ilton Freitas no Livro “Guerra Híbrida Contra o Brasil”

Atenção: Operação para derrotar o PT ganha adesão de Kim Kataguiri e artistas da Globo (Vídeo) #EleNão

9 pensamentos sobre “A ucranização do Brasil

  1. A esquerda errou feio se corrompendo e agora não tem mais credibilidade .
    Cada vez que vejo um deputado se pronunciar no congresso contra o atual governo lembro , imediatamente, que aquele deputado foi fragrado no aeroporto de Fortaleza transportando dólares na cueca

    Curtir

  2. KKK esse pseudo blog lixo, é uma piada! Quer dizer que quando os comunistas torturam, estupram, matam e sequestram, é lícito, mas quando a direita ganha a pseudo eleição, é farsa? Somente um completo desprovido das funções cognitivas, perde tempo lendo e ouvindo um completo canalha hipócrita da laia esquerdista de vocês. Pare de desinformar seu canalha imundo! Bolsonaro não tem nada de nacional-socialista, seu verme desgraçado, ele, assim com o Lula e qualquer outro lixo que vocês doentes mentais cultuam, não passam de agentes sionistas no Brasil. Vai se foder, seu canalha mau-caráter! Ao mesmo tempo que publica esses textos lixos falando de desunião do povo, faz o mesmo usando esse teatro político criado pela maçonaria judaica. Eu tinha é que quebrar a sua cara, seu canalha desgraçado mal parido.

    Curtir

  3. Pingback: Manifestações em Junho de 2020: estaria se desenhando um novo junho de 2013, sete anos depois ?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s