Luta de classes/Racismo

Espancamentos criminosos como os do UNISUPER e do CARREFOUR tem se repetido. Quem manda cometer os crimes?

Alguém acha que trabalhadores que ganham uma merreca de salário se disporiam a cometer crimes bárbaros destes para defender a “propriedade” do patrão sobre 4 barras de chocolate ou 2 Kg de carne se não fossem assim orientados?

Quando o furto 2 kg de carne, 4 barras de chocolate ou a cor da pele do cliente é motivo para espancamento, tortura e até assassinato de cliente, há algo muito errado acontecendo e que tem aumentado muito nos últimos tempos.

Basta “dar um google” pra ver que há mais casos assim. 15 dias antes deste crime executado por Gerentes e Seguranças do UNISUPER de Canoas, numa unidade do Carrefour em Porto Alegre, jovens foram espancados e “garroteados” pelo furto de 4 barras de Chocolate. Sim. O mesmo Carrefour que tem na sua conta o assassinato de de um trabalhador negro 2 anos antes em outra unidade de Porto Alegre.

E assim, mostro aqui dois casos acontecidos em 15 dias, mas com certeza há muito mais casos assim acontecendo. E não há uma avaliação séria da Sociedade ou da mídia sobre o que de fato esta acontecendo. A coisa se resolve com a demissão sumária dos trabalhadores que cometeram o crime, como se caso único e específico fosse, e não generalizado.

No caso do assassinato do Carrefour de 2 anos atrás, os trabalhadores que cometeram o crime foram demitidos, presos e condenados. Neste de Canoas, já foram demitidos os trabalhadores e com certeza serão condenados.

Mas se esta acontecendo em muitos lugares do Comércio, será mesmo que são atitudes impensadas da hora que levam trabalhadores com baixos salários a cometer tamanhos crimes que estragam a sua vida, a de suas famílias e a dos que foram agredidos?

Estamos falando de super exploração de trabalhadores, submetidos a condições precárias e baixos salários. E estou falando tanto dos que bateram, quanto dos que tomaram porrada, por que ninguém se sujeitaria a vergonha de furtar algo de baixo valor ? Estamos falando de alimentos.

Será mesmo que não há nenhum nexo entre o fato da pobreza estar aumentando, e muito, e uma provável ordem dos Patrões para a defesa da sua propriedade a qualquer custo? E esta ordem pode até ser embutida no contrato de alguma empresa de vigilância, mas não pode elidir a responsabilidade da Classe Patronal.

A esta altura, os SINDILOJAS e a FECOMÉRCIO /RS deveriam estar se pronunciando sobre seus associados em cujas unidades acontecem crimes desta monta e também os Sindicatos que representam todos os comerciários, inclusive os que são envolvidos nestes crimes, acabam demitidos e responsabilizados, mas o fizeram para defender a propriedade do patrão.

E com a repetição de atos violentos no Carrefour, é evidente que nem indenizações aparentemente altas como no caso do Carrefour, por que a própria matéria do G1 RBS cujo link publico a seguir, demonstra que a empresa reincide no crime.

Clique no link pra matéria na íntegra. e leia o depoimento de cliente que testemunhou a ação violenta, executada por PMs com a colaboração de funcionários do Carrefour, como consta na matéria

“Foi um acontecimento bem ruim, ter presenciado aquilo ali. Se não fosse um rapaz que apareceu eu não sei o que seria, porque ele já estava quase desfalecido no chão. Eles com pé no pescoço do menino, sufocando o menino, o menino bem magrinho, um monte de gente em cima dele, negro né. Isso que me chamou mais atenção. Eu não sou a favor de roubo, mas por mais que tivesse, se tivesse roubando, acho que essa não é uma forma de ser abordado. Foi horrível.”

Print de Matéria do mesmo G1 de 2 anos atrás, quando do Assassinato de trabalhador negro em Unidade do CARREFOUR em Porto Alegre . Materia pode ser acessada clicando no print

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s