Uncategorized

“EMPREGA RS” – A FARSA TUCANA DO EMPREGO

Quem viu a mídia hoje no RS, viu um certo ode ao programa Emprega  RS, espelhado num homônimo do governo Serra em São Paulo. Para anunciar o embuste, um paulista, Afif Domingues, Ícone da Privataria. Ocorre que o governo gaúcho resolveu sabotar o Sistema Público de Emprego – SINE. Este programa coordenado pelo Ministério do Trabalho e Emprego e custeado pelo FAT, é executado no RS pela FGTAS – Fundação Gaucha do Trabalho e Ação SOcial – vinculada a Secretaria da Justiça e Ação Social do Tucano Fernando Shüller. O governo do estado, através da FGTAS recebe em torno de R$ 8.500.000,0 por ano para manutenção do SINE no RS. Ocorre que o Tucano Secretário Shuller resolveu utilizar estes recursos, destinados a operar o Sistema Público de Emprego, Nacional, e referência mundial em Sistemas de Emprego, reconhecido pela OIT, paraa custear o Plágio Tucano chamado Emprega Sâo Paulo e que aqui chamam de Emprega RS. Utilizou recursos do MTE para montar o tal programa em parceria com o governo de São Paulo e com uma empresa privada responsável pelo programa. O tal programa tem atendimento “on line”, através da internet, onde o trabalhador se inscreve para uma vaga e é atendido por um teleatendimento  montado na sede da FGTAS. Para contratar os atendentes do teleatendimento, a FGTAS reduziu o número de funcionários terceirizados em várias agências da FGTAS/SINE, piorando ainda mais as já precárias condições de atendimento naqueles postos (agências) de atendimento. Pelo conteúdo de certas matérias da grande mídia, o tal Emprega RS teria sido o agente intermediador para o trabalho de muitos trabalhadores até então desempregados. Até aqui não se sabe o número de “colocados” pelo emprega RS, mas já é possível verificar que há uma queda muito grande da inserção de trabalhadores através do SINE operado pela FGTAS no RS. Claro: o trabalhador vai ao SINE, que intermedia mão de obra, e lá ao invés de ser inscrito no Sistema Público Nacional, tem seu nome incluido neste embuste chamado Emprega RS, constituido através de recursos do FAT, que na verdade são repassados ao esstado para operar o sistema SINE. Falsificam informações e falseiam números. O emprega RS é desenvolvido por empresa privada, assim como privadas são as empresas que prestam serviço no teleatendimento do programa. Utilizam-se do recurso público para provaatizar o estado.  O neo liberalismo, em decadência no mundo inteiro e derrotado no Brasil, fez ninho no RS e choca ovos dde tucano com a chocadeira alheia de empregos do Sistema SINE.  O sr. Schiller, braço pseudo intelectual do des governo Yeda, também procura desenvolver sua charlatanice intelectual as custas do FAT, Fundo de Amparo ao Trabalhor, que são recursos dos trbalhadores brasileiros. O FAT esta a serviço da geração de emprego e renda no país, coisa que o governo Lula tem gerado como “nunca na história deste país”. Já foram mais de 11 milhões de postos de trabalho gerados, muitos destes por causa de financiamentos do FAT as empresas, por qualficaçãao profissional patrocinada pelo FAT, ou pela intermediação de milhões de empregos feitos pelo SINE, um dos melhores sistemas públicos de emprego do mundo.  Cabe a nós, membros da sociedade gaúcha, desmascarar mais este embuste gerado no ninho do tucanato neo liberal paulista do Sr. Serra, e que pôs ovos aqui pelo Pampa. Melhor quebrar os ovos antes que deles brotem cobras ou tucanos entreguistas. Infelismente esta barbaridade esta sendo cometida contra uma Fundação que já foi referência na implantação do Sisema Sine no país inteiro. Perdem os funcionários desta importante instituiçção e perde principalmente o povo gaúcho por atitudes exclusivistas e privatistas que se instalaram no estado rio grandense.

5 pensamentos sobre ““EMPREGA RS” – A FARSA TUCANA DO EMPREGO

  1. Sr.Luiz,
    Li seu texto, e achei um despautério com a população gaúcha.
    Não sou partidario e nao sou filiado a nenhum partido politico ou também nao exerço cargo algum, (CC), como o que sei que o senhor ocupa, pois bem,em primeiro lugar cuidado ao fazer citações de programas sociais com tantos erros de portugûes nao cabem ao senhor, uma pessoa que deve fazer muito para que nosso estado evolua, mas, dizer que problemas referente a esta idéia que deu certo em São Paulo, é apenas uma campanha de governo?
    Por favor senhor Muller, antes de falarmos e ou jogarmos pedra nos telhado alheio, devemos olhar o nosso,veja bem, sua instituição a Superintendencia Regional do Trabalho aqui em Porto Alegre ou aonde quer que seja, inventou agora uma nova forma de fazer as carteiras de trabalho (um horror), estive na sua Sede na Rua Mauá para tentar resolver o problema do meu filho que ja fazia mais de 20 dias que tinha feito e sua Carteira de Trabalho nao tinha chegado, resumindo, meu filho perdeu o emprego por causa da Burrocracia imposta por certos Orgãos como o que voce trabalha, calma pois ainda nao acabou, fui a uma agência para TENTAR encaminhar meu seguro desemprego, depois de horas na fila, consegui, e quando chegou no dia de receber….a surpresa, meu dinheiro nao estava na conta, voltei a mesma âgência que tinha encaminhado meu seguro, e os atendendes me deram uma noticia Desagradavel, que eu teria que ir até um Lugar Chamado Ministério do Trabalho para fazer um recurso, que para minha ADORAVEL supresa ainda aguardo a solução desde Setembro de 2009, vou todos os meses ao Minstério para averiguar e a resposta é sempre a mesma, “senhor, ainda nao temos posição, retorne outro dia”. Coloque – se na minha situação estou gastando um dinheiro com deslocamentos desnecessários, por culpa do Orgao que você trabalha.
    E ainda o senhor vem falar mal de um sistema que eu nao preciso sair de casa, para procurar emprego?
    Pois bem se o senhor ou o seu governo tem algum programa para ajudar a uma população que fica amarrada nas mãos de pessoas que quando estao no governo, nao fazem nada, e quando fora dele, criticam quem pelo menos tentam fazer algo.

    Att. Antonio

    Espero que seja Publicado

    Curtir

    • Sr. Antônio

      Este é um espaço democratico de debate e assim, com certeza o seu texto é publicado. Agora, não posso concordar com o Sr. quanto ao Emprega RS. O Sistema SIGAE, que é a base da intermediação de mão de obra e da qualificação profissional no país, existe há anos. Ele esta constantemente sendo aperfeiçoado. O Sistema Público de Emprego, Trabalho e Renda (SINE) existe a mais tempo ainda. A FGTAS é conveniada com o MTE para operar o Sistema Público de Emprego. A FGTAS intermediou através do SINE mais de 64 mil trabalhadores no ano de 2009. O Sistema é nacional e informatizado. Qualquer unidade pode intermediar o posto de trabalho e o trabalhador, estejam eles em que cidade estiverem. Nenhuma empresa realiza entrevistas de emprego por telefone. As Agências SINE são agências públicas e gratuitas de emprego e muitas delas tem espaços físicos inclusive, para a realização destas entrevistas. A FGTAS recebe recursos do MTE para operar o SISTEMA SINE. O Sistema não custa nda para a FGTASe para o governo do estado. O Emprega RS já custou alguns milhares de reais aos cofres públicos do estado. Custará ainda um repasse mensal de recursos ao governo do Estado de São Paulo, que por sua vez contrata o Emprega São Paulo de uma empresa privada. Pior, para dar conta de um teleatendimento do Emprega RS, a FGTAS retirou atendentes das agências SINE e empregou-os no teleatendimento, prejudicando o atendimento ao público nas unidades do sistema. Assim, um sistema que é publico e gratuito, passa a ser secundarizado para ser priorizado um outro, concorrente, e o que é pior, privado.
      Quanto ao Seguro Desemprego, ele tem um sistema seguro, para evitar fraudes. Muito esporádicamente, erros cometidos na digitação de dados, que no geral são feitos na FGTAS/SINE, acabam caindo nesta “malha segura”. Não significa que seja fraude, mas também representa somente 3 % do total de beneficiados do Seguro Desemprego a cada ano no país. O Seguro desemprego também é encaminhado através da agências SINE/FGTAS aqui no RS. Vem de novo a pergunta: Se temos um sistema necional, por que reproduzir um outro, que só existe num estado, coincidentemente São Paulo, que se recusa a operar o sistema SINE, obrigando o MTE a buscar outros parceiros naquele estado? Estes outros parceiros na verdade, responsáveis pela grande maioria das intermediações de emprego realizadas naquele estado? Se quem se dispôs a “comprar” o empregaRS estivesse mesmo disposto a ajudar, proporia alterações no Sistema SINE, que é nacional e reconhecido como um bom sistema, não só no país, como inclusive em países europeus. Quanto as Carteiras de Trabalho, o Sistema foi alterado, justamente por que daí também resulte mais segurança, visto ser a CTPS reconhecida como documento identificador do cidadão, assim como o são a Carteira de Identidade e o Passaporte. A nova CTPS é o primeiro passo para a unificação dos vários cadastros e sistemas que atendem o trabalhador (CAGED, RAIS, FGTS, CTPS,SINE, INSS, Qualificação Profissional, etc…)Vamos chegar a um tempo onde PIS, NIS, CTPS tenham um cadastro só, e o trabahador possa acessar seus dados em qualquer computador ligado na Internet.É evidente que fazer um sistema destes funcionar no país inteiro, pode implicar alguns problemas na sua instalação. Na verdade este problema ficou mais evidenciado no RS, por que aqui dois terços das Carteiras de Trabalho são hoje encaminhadas através do SINE/FGTAS, o que é positivo, pois esta mais perto do trabalhador. Por que mesmo então adquirir um outro sistema, no caso o Emprega RS, que não dialoga nem com a qualificação profisssional nem com o encaminhamento de CTPS e as demais ações do MTE hoje conveniadas com a FGTAS no RS? Sou um gestor público sim, e tenho orgulho disto e das ações desenvolvidas pelo MTE, em especial nesta área, que diz respeito diretamente ao trabalhador. Podemos debater neste espaço. Mas também estou a sua disposição na SRTE, onde poderei então lhe mostrar a unidade SINE que temos em nosso prédio, sempre cheia de trabalhadores buscando intermediação e de empresários, que utilizam aquela estrutra para realizar a sua seleção de Recursos Humanos, de graça e presencialmente, pois poucos empresários contratam só pela consulta a curriculos disponibilizados na internet. Poderemos então também perguntar aos trabalhadores que alí estaõ, qual é o meio que preferem. Se daí se destacar a agência pública virtual, então me proponho a intervir junto ao MTE e a DATAPREV (que está construindo o Sistema que será operado através da WEB) para que procure agilizar o sistema de acordo com a demanda dos trabalhadores e empresários, e não pela açodada pressa de quem quer fazer disputa com o governo federal. Esta disputa prejudica o trabalhador, que já conhece e bem o sistema SINE e sabe que criar outro concorrente, e privado, pode levar a detruição deste sistema que já existe a muitos anos. Já pensou, cada estado com seu próprio sistema? É a contramão da história.

      Curtir

  2. PARECE QUE ESTE SISTEMA FOI FEITO SÓ PARA OS RICOS, QUANDO SOU CHAMADO À UMA ENTREVISTA MEUS CONCORRENTES A MAIORIA MORA NA ZONA SUL BAIRROS DE CLASE MÉDIA SE É DA ZONA LESTE TATUAPÉ VILA CARRÃO BAIROS BAIROS LUXUOSOS VOU LA FAZER ENTREVISTA AQUELA DESCULPA.
    -NÃO POSSO TE CONTRATAR PORQUE VOCÊ MORA DISTANTE DE NOSSA EMPRESA!
    Vou procurar emprego em Miguel Paulista só tem loja e as lojas todas elas exigem experiência,cara eu sou jovem tenho 18 anos acabei de receber a reservista como que eu vou entrar numa loja com experiencia e em carteira e passa 1 ano 2 e 3 ai perguntam porque você nunca trabalhou, isso é um absurdo!
    ESSE EMPREGA SÃO PAULO É UMA PORCARIA O OS TUCANOS DEVERIAM TER VERGONHA DESTE SISTEMA CRIADO POR ELES.

    Curtir

    • Caro Fábio
      Aqui o Emprega RS não vingou. Eles tentaram utilizar a mesma estrutura que executa o SINE, Sistema Nacional de Emprego, custeado com recursos do MTE. Mas os próprios funcionarios da FGTAS, Fudação de direito Público do Governo do Estado, não implementaram do jeito que o tucanato daqui queria. A atitude do tucanato aqui então, foi trbalhar no sentido de fragilizar a FGTAS, atrasando entrega de Programa de Trabalho do SINe ao MTE, para que este rompesse os convênios e justificasse a instalação da tal falcatrua chamada Emprega RS. O certo é que aqui o tucanato não fica no Governo. O problema é que o PMDB daqui adotou as bandeiras do tucanato e o Fogaça, que é o candidato deles, embora diga que esta numa posição de “imparcialidade ativa”(palavras dele), na verdade ele defende a privataria do tucanato. Mas acreditamos no povo gaúcho e tal falcatrua não passará.
      Abraço

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s