Uncategorized

A justiça promove o Estado Policial ao blindar a PF

POR  no TIJOLAÇO

 delenda

 

Marcelo Auler, em seu blog, ataca de frente um tema que, infelizmente, está se tornando tabu no Brasil.

O de “criminalizar” qualquer crítica ao excesso e ao arbítrio da Polícia e da Justiça em defesa da impunidade.

O processo começou lá atrás, em nome da “violência urbana”.

O uso de armamento pesado – absolutamente justificável em situações que o exijam, mas apenas nelas – banalizou-se e passou a ter o sentido de exibição de força e, pior, de razões incontestáveis e incriticáveis.

A exibição de “marines” fortemente armados à porta da sede do PT, para cumprir um mandado de busca que poderia ter sido feito apenas com um “bom dia, temos aqui um mandado para recolher isso, isso e aquilo” é apenas a transposição para o mundo da política do que já é feito, sem pudores, com o famoso “pé na porta” das comunidades pobres.

Poucos foram os que não se calaram diante disso e o que era “privilégio” das polícias estaduais, sem contaminar a elite do sistema policial brasileiro, a Polícia Federal, acabou por atingi-la.

E contaminá-la.

Infelizmente, um processo que atinge também parte do Judiciário e do Ministério Público.

Tornou-se praxe fazer pela força o mesmo que se poderia fazer pela simples ordem.

É preciso humilhar e expor as pessoas pela prisão ou condução coercitiva.

A estratégia político-midiática de construir “heróis”  parece ter sido a forma mais eficiente de blindar os vilões.

O “Japonês da Federal”, condenado, “tornozelado” e ainda badalando como “subcelebridade” é o maior exemplo desta tragédia que repugna a qualquer pessoa com o sentido de Justiça.

Não deixe de ler o post de Auler.

E ver, espantado, ao tipo de “bravataria” a que se presta o próprio Procurador Geral da República.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s