PREVIDÊNCIA/Uncategorized

Fim da licença maternidade remunerada (Mais um ataque do Governo Temer aos direitos sociais)

Nada mais contraditório do que um governo que lança seu programa mais estratégico da área social com foco no desenvolvimento da primeira infância. A mesma mão que assina um conjunto de ações “ilustrativas” é a também tira uma das poucas garantias consolidadas das mães, a licença maternidade remunerada por 120 dias. A crueldade da medida é que ela priva o direito das mulheres mais pobres e, por consequência, as que mais precisam.

O PL prevê a carência de 10 meses para que seja concedido o salário maternidade. Nas regras atuais, são isentos de carência as “empregada de Microempresa Individual, Empregada Doméstica e Trabalhadora Avulsa (que estejam em atividade na data do afastamento, parto, adoção ou guarda com a mesma finalidade)” . A medida terá impacto em milhões de mulheres nessa condição.

Na prática significa que uma mulher autônoma, que vive de diárias de serviço de faxina, ao ficar grávida junta recursos para conseguir contribuir ao menos um mês com o INSS, não terá mais direito à licença maternidade remunerada. Quando essa criança nascer, a mãe estará diante do dilema, deixar seu bebê recém nascido sob os cuidados de outra pessoa (caso ela tenha essa possibilidade) ou passar fome, já que não terá como se sustentar. Desse dilema derivam outros. E a amamentação exclusiva até os 6 meses? Como essa mulher será capaz de alimentar seu filho de forma segura e saudável? E a questão do afeto e a relação entre mãe e filho?

 Em sua fala no lançamento do programa Criança Feliz, a primeira dama assistencialista Marcela Temer disse:

 “O momento mais importante para as habilidades humanas é o dos primeiros meses de vida. Esse sentimento os guiará por toda a vida. Cada dia que conversamos com nossos filhos pequenos, carregamos nos braços e cantamos uma canção de ninar, estamos ajudando em seu desenvolvimento”.

 A distância entre o discurso e a ação dá a dimensão do escárnio que esse governo e a quem ele serve tem em relação à população pobre e que mais precisa do Estado para que tenha seus direitos garantidos.

 Esse é mais um golpe baixo que Temer e seus ministros dão nos pobres do Brasil.

Um pensamento sobre “Fim da licença maternidade remunerada (Mais um ataque do Governo Temer aos direitos sociais)

  1. A mulher de temer não tem necessidades os filhos de temer menos ainda eles tem nois os trabalhadores pra sustentar eles sim por que nesse pais cheio de politicos sujos estamos nois que muitas vezes não temos nem o que comer em nossas casas mais sempre pagando impostos indevido multas que muitas vezes não chegamos a tomar sosomo uma maquina de dinheiro pro goverproe quando não temos saude somos jogados como entulho em hospitais que mais parecem açolgue…acabei de ter um parto cesaria estou viva graças a Deus por que fui tratada e vi mulheres serem tratadas como carne de terceira em uma maternidade o local sujo os bercinhos onde nossos bebes estavam deitados todo enferrujados banheiros sujos ma alimentação a medica em um momento a sos comigo no quarto falou que eu estava bem e que ela ia me da alta por que em casa eu estaria bem melhor e que eu agradecesse a Deus pois eu e meu filho estava-mos entao eu devia pegar meu bb e não olhar pra tras so ir embora. ..eu fiquei com vergonha do meu país senti pena de uma médica tao competente pagar uma faculdade e trabalhar com tanta falta de recursos e respeito…BRASIL CAMUFLADO NA VERDADE SOMOS BRASILTIANOS ONDE A FOME A FALTA DE EDUCAÇÃO E SAÚDE ESTÁ PRESENTE EM SÓ QUE CAMUFLADO…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s