Lava Jato

Na maior cara de pau, Moro absolve mulher de Cunha. Mas quer condenar Marisa

Moro ainda não chegou ao fundo do poço da subserviência a interesses obscuros, ou nem tanto. Escandalosamente o Juizeco da Instância jurisdicional da república de curitiba, acaba de absolver Claudia Cruz, a mulher do Cunha, mesmo ela tendo gasto mais de R$ 1 milhão de dinheiro “não contabilizado”. Já a Dona Marisa, que nunca roubou um centavo de ninguém, foi acusada de comprar 2 pedalinhos e um barco de lata para os netos, o que ela aliás nunca negou. Ainda tá achando que o Moro queria “acabar com a corrupção”? Santa ingenuidade…ou será burrice e alienação midiática mesmo? Aliás, o MP já reconheceu que o Sitio não é do Lula. Mas como os pedalinhos, a canoa de lata (sem motor) e o shampoo eram da Marisa, então tome condenar o Lula. Não é por que o Temer cairá, que teremos a democracia de volta. Ela só volta se o Judiciário desembarcar de sua insana intentona pelo poder a qualquer custo aos juízes.
Claudia e Dona Marisa.jpg

Do vencedor do cobiçado troféu Conexões Tigre:

O juiz federal Sérgio Moro absolveu nesta quinta-feira, 25, a mulher do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Cláudia Cruz, dos crimes de lavagem de dinheiro e de evasão fraudulenta de divisas, em processo na Operação Lava Jato. O magistrado apontou ‘falta de prova suficiente de que (Cláudia Cruz) agiu com dolo’ ao manter conta na Suíça com mais de US$ 1 milhão, dinheiro supostamente oriundo de propina recebida pelo marido.

“Absolvo Cláudia Cordeiro Cruz da imputação do crime de lavagem de dinheiro e de evasão fraudulenta de divisas por falta de prova suficiente de que agiu com dolo”, assinalou Moro.

Esta ação teve origem em contrato de aquisição pela Petrobrás dos direitos de participação na exploração de campo de petróleo na República do Benin, país africano, da Compagnie Beninoise des Hydrocarbures Sarl – CBH. O negócio teria envolvido o pagamento de propina a Cunha de cerca de 1,3 milhão de franços suíços, correspondentes a cerca de US$ 1,5 milhão.

Segundo o Ministério Público Federal, parcela da propina recebida por Eduardo Cunha no contrato de Benin teria sido repassada à conta secreta na Suíça denominada de Kopek, de titularizada por Cláudia.

(…)

Em, tempo: Moro concedeu a inimputabilidade de pena a Marisa, por causa de sua morte, mas deixou a brecha para condená-la mesmo assim. (Comentário do Blogueiro)

3 pensamentos sobre “Na maior cara de pau, Moro absolve mulher de Cunha. Mas quer condenar Marisa

  1. O Juiz não “concede inimputabilidade de pena” a ninguém!!! O que o Juiz faz é RECONHECER a inimputabilidade prevista na Lei, desde que se lhe informe e comprove o falecimento do denunciado!!! Da mesma forma inexiste “a brecha para condená-la mesmo assim”, porque a Justiça não cuida de julgar pessoas mortas … Implicância pouca é bobagem …

    Curtir

  2. O que dizer mais desse juizeco de meia tigela? Será que as averiguações da culpabilidade da mulher de Cunha foram feitas nos motéis da periferia de Curitiba? O que leva um juiz a perseguir alguém por suposições e evidencias em detrimento de outro com provas cabais? Por isso ele é contra a lei sobre abuso de autoridades.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s